Entidades criticam corrupção na Assembléia

Blog Single
A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Paraná (OAB/PR) é uma das entidades sociais que se coloca crítica em relação aos escândalos cometidos pela Assembléia Legislativa do Paraná. A corrupção, via uso irregular do dinheiro público, e outros absurdos como a contratação de dezenas de funcionários fantasmas, que os deputados estaduais empregaram nas últimas décadas, tem sido alvo regular de queixas da instituição. Outra entidade que se manifestou recentemente foi a Associação Comercial de São José dos Pinhais (Aciap).

Segundo informações divulgadas ontem (18), pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço do Ministério Público Estadual (MP) - que investiga as denúncias de desvio de dinheiro feitas na série de reportagens “Diários Secretos”, da Gazeta do Povo e da RPCTV -, o rombo nos cofres da Assembléia pode ultrapassar R$ 100 milhões.

O movimento de moralidade também possui a adesão da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep); Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Paraná (Crea/PR); Universidade Federal do Paraná (UFPR), entre outras siglas institucionais.


Nota da OAB Paraná
Veiculada em rádios, jornais, internet e tv´s no mês de maio.
Hoje existem dois paranás. Um é exemplo de riqueza e modernidade, que acorda cedo para trabalhar. Enquanto outro vive no submundo da corrupção, dos empregos fantasmas da Assembléia. Há um Paraná que exige respeito e reconhecimento da sua importância perante o país. E um Paraná que prefere ficar às sombras.

Afinal, que Paraná queremos? Um Paraná de silêncio e que acoberta os erros dos poderosos? Ou um Paraná que não tem medo de enfrentá-los? A OAB Paraná quer convidar você a fazer parte de um movimento. Um movimento contra a impunidade e a corrupção. Pelo resgate do real papel da política, da ética e da democracia em nossas vidas, cobrando, debatendo e não deixando que esta história dos diários secretos da Assembléia Legislativa seja colocada para debaixo do tapete. Um movimento de valorização de um Paraná justo, honesto e à altura de todos os paranaenses, como você. Vamos fazer juntos este Paraná?


Trecho de artigo do presidente da Aciap, Ernesto Rodolfo Wiens
Publicado originalmente no informativo da entidade, o Info Aciap, em maio de 2010.

Em que mundo estamos vivendo?
(...) Foi com satisfação que li na Gazeta do Povo de domingo (25/04) a matéria referente à campanha do Voto Consciente. Aliás, este jornal e a RPC estão fazendo a sua lição de casa mostrando a todos o lado de uma “Orquestra – Assembléia Legislativa (AL)” afinada com o objetivo de defender interesses próprios através dos “Diários Secretos”. Essa “música tocada pela orquestra”, diga-se de passagem, muito bem afinada, e com a preocupação do seu líder afinando “cordas” que possam estar em desarmonia, como fez no dia 26/04 a portas fechadas com os integrantes desta “regência”.

E o que nós da classe empresarial que geramos empregos com carteira assinada, pagamos os impostos em dia, estamos fazendo? Será que estamos tão ocupados com a nossa Responsabilidade Social - pagar o salário e os impostos-, que não temos tempo para organizar uma “orquestra” que toca outra música? Pessoalmente fico enjoado e revoltado com notícias que já estamos acompanhando desde o dia 15/03, sobre a “nossa”, ou a - “deles” -, Assembléia Legislativa. Onde estão os nossos representantes que nós colocamos na AL? O que estão fazendo? Não posso acreditar que apenas três diretores conseguiram enganar todos os deputados da AL. Alguém já ouviu a voz de algum participante da “Orquestra – Assembléia Legislativa” falando contra a música que ali toca? Percebe-se nitidamente que os integrantes desta “Orquestra – Assembléia Legislativa” tem um desprezo pelos seus eleitores, caso contrário estariam lutando para que seus atos fossem publicados, prestando conta aos seus votantes. Ou será que foram bons alunos e também não sabiam de nada?

Vamos erguer a bandeira da justiça e da decência moral desenvolvendo em cada empresário, parâmetros para o real exercício da democracia. Despertando em nós, através dos nossos relacionamentos, que a política é algo importante demais para ser deixada só nas mãos dos políticos. O movimento não pode parar prendendo parte da quadrilha. É necessário o envolvimento de toda classe empresarial.

[PautaSJP.com]

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: