Retratos da Família Leminski em livro

Blog Single
A artista plástica e poeta Solange Leminski lança o livro “Gerações Leminski” (publicação independente, 100 pág., R$ 35,00) amanhã (27 de maio), às 19h30, na Livrarias Curitiba Megastore do Shopping Estação (av. Sete de Setembro, 2775, Centro, tel. 41-3330-5119), durante um bate-papo com o público. A entrada é franca.

Prima de Paulo Leminski, Solange reúne obras de alguns membros da família como Paulo Leminski (pai), sendo poemas datados em 1928 e 1930, de Maria Leminski (tia do poeta paranaense), Estrela Leminski (filha de Paulo) – tudo organizado sob os cuidados de Áurea Leminski e Silvana Oliveira.

O livro – que teve o apoio do Consulado Polonês - traz um pouco de cada produção destes artistas e pode ser lido de qualquer forma, sem linearidade. Fotos do menino Leminski, imagens da artista plástica, textos especiais e uma diagramação diferenciada atribuem um ar de contemplação daquele que seria um grande intelectual – sempre à beira da explosão, mas criativo a todo tempo.

Obras escaneadas de um raro caderno original com os poemas do pai e tia de Leminski em seu formato original vão encantar os leitores, ao mesmo tempo em que as imagens das obras de Solange enriquecem o livro. Poemas inéditos da filha Estrela Leminski também foram mencionados e no meio há um poema do consagrado intelectual paranaense e colecionador de haicais.

Ser leminskiano, por Silvana Oliveira
Quando se pensa em Paulo Leminski nos meios acadêmicos ou nos círculos mais intelectualizados é comum que ele seja percebido como uma linha de fuga no cenário da literatura paranaense. Afinal, como associar a produção leminskiana à tradição bem letrada que vem desde os simbolistas curitibanos até a Helena Kolody de todos nós?

O deboche artístico, o diálogo constante com a imagem, a trajetória do homem à margem das convenções, fazem a produção de Leminski girar como um redemoinho provocativo para a ideia corrente de poesia como uma linguagem dos eleitos.

Transformado em ícone da arte curitibana, Leminski extrapola os limites da poesia e traz para o seu universo um dizer próprio sobre o mundo. Nesse dizer, a poesia deixa de ser expressão que separa o homem dos seus iguais e assume um caráter dialógico e democrático, como se Leminski nos dissesse em cada poema que todos nós podemos, se quisermos, tornar-nos poetas!

A poesia confessional, marcada por um apaixonado discurso de amor contrariado, revela, antes de tudo, uma voz que antecipa a democrática lição leminskiana: a poesia é para todos, e serve a muitos usos, inclusive a esse de desafogar o coração.

Paulo Leminsky, o pai, também dedicado a confissões amorosas cavalheirescas, torna tangível esse mundo em que a folha de papel tem o poder de eternizar certo estado de alma, capaz de tornar a dama a quem o poema se destina na mais gentil das criaturas. No centro, atuando no esclarecimento do passado e potencializando o futuro, está Paulo Leminski, o poeta, com suas polêmicas, uma vida que ora nega, ora afirma sua poesia, em família, talvez tenha tido poucas oportunidades como essa que o Gerações Leminski cria: a chance de irmanar-se com os seus, estando no centro, como meio corrediço que esclarece e justifica a relação entre textos que essa publicação agora propõe.


Serviço
O que: Lançamento do livro “Gerações Leminski”, bate-papo e sessão de autógrafos com Solange Leminski
Quando: Amanhã (27 de maio), às 19h30
Onde: Livrarias Curitiba Megastore do Shopping Estação (av. Sete de Setembro, 2775, Centro, tel. 41-3330-5119)
Quanto: Entrada franca


Mais informações:
Grupo Livrarias Curitiba
Jornalista / Assessor de Imprensa: João Alécio Mem
Tel. 41-3330-6792 / 9124-9748
Fax 41-3330-5132
E-mail: imprensa@livrariascuritiba.com.br
Site: www.livrariascuritiba.com.br

Compartilhe esta notícia no Facebook: