Greve de servidores municipais paralisada

Blog Single
A greve dos servidores da Prefeitura de São José dos Pinhais completou oito dias ontem (13), com a participação principalmente de professores. Ainda na quarta-feira, à tarde, o Sindicato dos Funcionários Públicos de São José dos Pinhais (Sinsep) confirmou, por meio da Assessoria de Imprensa, que o movimento foi paralisado. No caso da Prefeitura, o site do Executivo traz informação de que o fim da greve ocorreu por respeito a uma decisão judicial.

A discussão tem como tema mais abordado a revisão do Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos (PCCV) e o Estatuto do Servidor Público que, segundo o Sinsep, não tem tido a devida atenção do prefeito Ivan Rodrigues. A Prefeitura chama a atenção para o recadastramento de todos os servidores que terminou em 30 de setembro e a conseqüente revisão do PCCV.

De acordo com o Sinsep, o prefeito deve receber hoje (14) uma comissão para discutir as exigências dos grevistas. Caso não haja consenso, a greve seria retomada outra quinta-feira (20).

A Prefeitura lançou em seu site a informação de que o Tribunal de Justiça do Paraná concedeu, na tarde de ontem (13), liminar que determina a suspensão da greve coordenada pelo Sinsep. “A decisão de tutela antecipatória foi deferida pela juíza substituta Astrid Maranhão de Carvalho Ruthes, da 4ª Câmara Cível do TJ-PR com o argumento de que o interesse público da continuidade dos serviços é supremo”, diz a matéria.

Um dos motivos da mobilização dos professores é o questionamento de terceirização de material pedagógico e sistema de informatização. Segundo a Prefeitura, um processo licitatório visa a contratação de um sistema informatizado de gestão, para permitir o gerenciamento online dos recursos humanos e a realização de tarefas administrativas que hoje são executadas manualmente em São José.

“Nós abrimos uma licitação para informatizar o gerenciamento da Secretaria de Educação, com um sistema moderno para que os nossos recursos sejam muito bem empregados. Essa ferramenta nada tem a ver com a terceirização do sistema educacional, como o Sinsep quer fazer crer de maneira leviana”, aponta o prefeito Ivan Rodrigues.

[PautaSJP.com]

Compartilhe esta notícia no Facebook: