Ayrton Senna e a Mídia é o tema de livro de Rodrigo França

Blog Single
A partir da madrugada deste domingo (27), começa temporada 2011 da Fórmula 1 (F1), com a corrida da Austrália. Um dos maiores ídolos da principal categoria do automobilismo internacional é o assunto do livro do jornalista Rodrigo França, que esteve recentemente em Curitiba, para lançar a edição Ayrton Senna e a Mídia Esportiva, ao lado do também jornalista, o comentarista de F1 da Rede Globo, Reginaldo Leme. A editora de Leme, a Auto Motor, é a empresa responsável pela produção do livro, que sai com 5 mil exemplares.

Formado em jornalismo pela USP (Universidade de São Paulo), Rodrigo França é especializado na cobertura dos esportes a motor. Seu primeiro contato com a grande imprensa foi como repórter do Jornal da Tarde, de São Paulo, em 1997. Um ano depois, foi contratado pela Folha de São Paulo, onde atuou em diversas áreas, como Turismo, Economia, Variedades e Esportes.

Em 2000, após quatro anos de experiência na grande imprensa, o jornalista recebeu convite para atender com exclusividade a assessoria de imprensa de Luciano Burti, na época em que o piloto paulista trabalhava para a equipe de F1 Jaguar, com quem viajou para diversos GPs.

A ideia de uma edição que contextualizasse o relacionamento entre o ídolo brasileiro e a mídia internacional começou a partir da observação de que não havia algo específico sobre o assunto. “Em 2004, vários livros, revistas, sites e outras edições tratavam sobre a carreira e os dez anos da morte do Senna, mas não havia um trabalho sobre a trajetória de um esportista que serviu de referência para todos os outros quanto à mídia. O Ayrton tinha grande habilidade no trato com a imprensa, na época em que não eram comuns as técnicas de mídia training, e isto influenciou toda a comunicação esportiva”, conta Rodrigo França, que desenvolveu o projeto como tese de mestrado na USP, durante mais de um ano de trabalho.

Sobre o que seria a trajetória do piloto hoje, Rodrigo destaca que o mercado estaria ainda mais ávido de informações sobre o campeão. “Com internet, facebook, twitter e outras mídias, com certeza a propagação do nome Senna no mundo esportivo e das pessoas famosas em geral seria gigante”, avalia.

A habilidade do piloto brasileiro, segundo o escritor, influenciou seu maior adversário, o francês Alain Prost, quando foram colegas de equipe na McLaren de 1988 a 1989. “O Prost era um piloto mais retraído, e a chegada do Senna fez com que ele se expusesse mais entre os jornalistas. Conversei com jornalistas europeus que cobrem a F1 há muito tempo, e eles comentam sobre esse período, em que o Prost ficou mais simpático”, conta o jornalista, que projeta uma segunda edição. “O tema é muito complexo e rico em informações, que pretendo abordar novamente.”


Primeiro livro da editora Auto Motor
O jornalista e comentarista de automobilismo da Rede Globo, Reginaldo Leme, em 2012 completa 20 anos de edição do anuário sobre corridas no Brasil e exterior Auto Motor. A editora do Auto Motor é a empresa responsável pela publicação do Ayrton Senna e a Mídia Esportiva.

“O Rodrigo fez algo que eu não consegui fazer ainda que é o lançamento do meu livro sobre Fórmula 1. É a primeira vez que a Auto Motor publica um livro em quase duas décadas, e isso ocorreu porque foi o primeiro projeto consistente e interessante que chegou até nós em todos estes anos”, fala o jornalista, que aumentou sua bagagem nas viagens de cobertura da F1 que começam agora na Austrália. “Vou entregar o livro para os principais jornalistas de F1 do mundo”, diz Reginaldo Leme.

Serviço:
Contato http://www.rf1jornalismo.com.br/
Preço médio: R$ 30,00

[PautaSJP.com]

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: