Fupef realiza mostra gastronômica e de artesanato do pinhão

Blog Single
Geralmente em abril começa a venda do pinhão no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em São José dos Pinhais, por meio da Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná (Fupef), o pinhão é muito mais do que o símbolo das Araucárias. A fundação, em parceria com a Universidade Federal do Paraná, desenvolve programas avançados de cultivo, gastronomia e artesanato, que serão expostos hoje (29), a partir das 8h, no bairro Costeira, na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), iniciativa da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio.

A Fupef incentiva o associativismo dos colhedores do pinhão e também produtores. O engenheiro florestal Marcelo Lubas, secretário geral da Fupef, destaca que os estudos biológicos fazem com que a preservação da Araucária não seja um impecilho na vida dos agricultores.

“O governo federal tem programas de sustentabilidade que não ganham o devido alcance no Sul do País. Muito se fala na manutenção da Amazônia, e, no caso da Araucária, existem poucos programas. Quanto mais a legislação proíbe, menos pinheiros ficam em pé, pois não há interesse dos agricultores. Existem técnicas para crescimento acelerado e colheita de pinhão que diminuíram o tempo de 20 para 12 anos”, conta Marcelo Lubas.

Quanto ao artesanato, ele enfatiza a qualidade da madeira, que pode ser empregada em desenhos no mobiliário e mandalas decorativas. “O primeiro painel com diagramas dos sapés de pinhão possui sete anos, e apresenta ótima resistência para exposição”, explica o engenheiro.

[PautaSJP.com]

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: