Em SJP, greve de professores em escolas municipais é parcial

Blog Single
[Atualizado às 15h30]

O PautaSJP.com percorreu as ruas de São José dos Pinhais no início da manhã de hoje (15) para saber da greve dos professores. Nas escolas municipais a paralisação é parcial, com unidades em pleno funcionamento, cheia de alunos, e outras estão fechadas. No caso das escolas estaduais, em princípio, todas estão paradas. Manifestação do sindicato dos servidores fará caminhada pelas ruas.

A moradora do centro da cidade, Simone Laureanti, trouxe o filho de nove anos na Escola Municipal Mário Flores, na região central. “Ontem eu falei com a direção da escola e disseram que haveriam aulas”, comenta Simone Laureanti.

Outro centro de Educação Municipal em funcionamento é a Escola Santa Rita, no bairro Cidade Jardim. Os portões da Escola Estadual São Cristovão, também na Cidade Jardim, amanheceram fechados e não havia alunos ou pais do lado de fora, apenas funcionários trabalhando.

Segundo uma professora da Escola Esaltina Meiga, bairro Jardim Carmen, que já estava em frente da Prefeitura para a manifestação programada para esta quinta cedo, o colégio está sem aulas.

Para o Sindicato dos Servidores Municipais de São José dos Pinhais (Sinsep), a mobilização na cidade é pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), em defesa da correta aplicação da Lei do Piso, do investimento de 10% do Produto Interno Bruto na Educação e na luta por melhorias na carreira dos educadores.

Na última terça (13), o prefeito de São José dos Pinhais, Ivan Rodrigues, recebeu a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP). O prefeito comentou que em São José dos Pinhais o piso pago aos professores de 40 horas é de R$ 2.749,74, quase o dobro do piso nacional, e já foram iniciados os estudos para ampliação da hora atividade.

Agora de manhã, servidores de São José dos Pinhais se concentram nas ruas centrais para uma caminhada em direção à Prefeitura e Câmara Municipal.

A greve parcial dos professores de São José faz parte de uma manifestação nacional. Ontem (14), em Curitiba, a paralisação na rede municipal atingiu 105 mil estudantes. O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, mantém a proposta de 10% de aumento. Atualmente, o vencimento básico do docente da rede pública do município é de R$ 1.199,90 por 20 horas semanais e R$ 2.399,80 por 40 horas semanais.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: