Começou o inverno, e com chuvas, aumenta a preocupação com a Gripe A (H1N1)

Blog Single
Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), o inverno, que começou ontem (20), será mais chuvoso que em anos anteriores. O fato preocupa, pois uma das principais medidas para a prevenção contra o vírus da gripe A (H1N1) é manter as janelas abertas, mas, com chuvas, é sempre mais difícil. O secretário municipal de Saúde, Irvando Carula, fala que as duas pessoas de São José dos Pinhais que ficaram doentes, confirmadas em laboratório, estão bem. Ainda de acordo com o secretário, como no ápice da epidemia, em 2009, não é um período de desespero e sim de cuidados.

“As medidas preventivas são as mesmas, com a abertura de janelas para que haja renovação do ar, uso do álcool gel em locais de acesso do público e no caso de tosse as pessoas devem tapar a boca com lenços descartáveis”, resume o secretário Irvando Carula.

A chefe de divisão da Vigilância Epidemiológica da secretaria, Alessandra Caron, lembra que o grupo mais suscetível aos efeitos da gripe deve se prevenir com as vacinações. “São os idosos acima de 60 anos, crianças de seis meses a 2 anos, principalmente as gestantes, os doentes crônicos e também os profissionais de Saúde”, aponta Alessandra Caron.


Mortes
Nesta semana, a Secretaria de Estado da Saúde confirmou mais três mortes por gripe A (H1N1) no Paraná. Os casos foram registrados nos municípios de Curitiba, Cornélio Procópio e São Mateus do Sul. Desde o início do ano, o Estado contabiliza cinco mortes – uma delas de um paranaense que adquiriu a doença e morreu no Nordeste do País.

A Secretaria de Saúde do Paraná recomenda que todas as pessoas que apresentarem febre, associada a tosse ou dor de garganta, sejam encaminhadas imediatamente para uma unidade básica de saúde.

“Se o caso for classificado como suspeito de gripe o médico deve receitar o medicamento Oseltamivir, mesmo sem a confirmação por exames laboratoriais”, afirma o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz. O medicamento age contra os tipos de vírus Influenza mais circulantes no País e evita o agravamento do quadro clínico do paciente.

O Governo do Estado oferece cerca de 2 milhões de apresentações do Oseltamivir para toda a rede pública de saúde do Paraná. Por determinação do secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, desde a última sexta-feira (15) os hospitais da rede privada que atendem casos de urgência e emergência também estão recebendo o medicamento.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: