Gripe A não aumenta mortes em SJP

Blog Single
Pesquisa feita pela reportagem do PautaSJP.com no cartório de Registro Civil Kruppizak, principal ponto de emissão de certidões de óbito de São José dos Pinhais, mostra que neste ano, de junho a 18 de julho (ontem), o número de mortes registradas no período é praticamente igual ao ano passado. Existem certidões em que a causa das mortes é por meio vírus Influenza H1N1 (Gripe A), mas o número de falecimentos por insuficiência respiratória e outras causas relacionadas à doença nem se compara com a pandemia de 2009.

Naquele ano, o site de notícias trouxe informações exclusivas de vários casos que aumentaram consideravelmente o número de mortes em geral com relação a 2008. Informação negada pela Secretaria Municipal de Saúde à época. Repetidas certidões tratavam de homens e mulheres entre 30 e 50 anos com insuficiência respiratória.

Nos dois meses de inverno deste ano, o vírus da Gripe A é citado, em meio a outras causas respiratórias, em duas certidões. Em junho de 2011, foram registradas 99 mortes e em junho de 2012 foram registrados 109 óbitos. No mês de julho de 2011, morreram 108 pessoas. Até ontem, as certidões tratavam de 55 mortes.


Três mortes em SJP
Na última segunda (16), a Secretaria de Estado da Saúde informou em seu relatório semanal que houve aumento de 29,2% nos casos da doença no Paraná. Segundo a secretaria, São José dos Pinhais agora soma três mortes, sendo uma a mais do que foi divulgado anteriormente. Quanto a pessoas que foram contaminadas e estão em tratamento na cidade, são 22 pacientes, de acordo com o boletim da secretaria. Desde o início deste ano, 23 paranaenses já perderam a vida por causa da doença.


Prevenção
A Vigilância Epidemiológica reforça a importância de manter os hábitos de higiene que ajudam a diminuir a transmissão de diversas doenças, tais como:
- lavar frequentemente as mãos com água e sabão; e na falta de água corrente higienizar as mãos com álcool 70%;
- lavar as mãos depois de tossir e/ou espirrar, usar o banheiro, tocar objetos de uso coletivo;
- manter os ambientes bem ventilados, com as janelas abertas em casa, no trabalho, nas escolas, nos ônibus;
- quando tossir e espirrar, cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável ou com o braço;
- não compartilhar objetos de uso pessoal como talheres, copos e toalhas.

PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: