Paraná vai receber mais 400 mil doses de vacina contra a Gripe A 20-Jul-12

Vacinação é quase 1 milhão a menos do que no Rio Grande do Sul

Além da vacina (foto), houve aumento pela Secretaria de Estado da Saúde do Tamiflu, medicação para suspeitos de contraírem o vírus Influenza [Foto Agência Gov-PR]

O Paraná receberá mais 400 mil doses de vacina contra a Gripe A na próxima quinta-feira (26). A informação foi confirmada ontem (19), em Brasília, pelo superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, durante reunião realizada pelo Ministério da Saúde, para o enfrentamento da gripe nos três estados do Sul. A medida do governo paranaense atende a polêmica do fato do estado gaúcho ter recebido mais doses para a vacinação. O Rio Grande do Sul terá um lote extra de 200 mil doses, chegando a 3,1 milhões de pessoas vacinadas contra a infecção que já fez 38 vítimas. O Paraná vai somar 2,2 milhões de pessoas vacinadas, em um cenário de 23 paranaenses mortos pela doença.

A Secretaria de Saúde do Paraná distribuirá equitativamente as doses aos municípios e orientará quais grupos deverão ser atendidos. “Vamos definir em conjunto com a Comissão Estadual de Infectologia os grupos que poderão ser contemplados com as novas doses”, explica o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto. A reunião com a comissão será segunda-feira (23).

A vacina é a mesma oferecida durante a campanha de vacinação que ocorreu em maio e junho e protege contra os três vírus influenza que mais circulam no país: Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B. A estimativa de proteção da vacina é de um ano.

Desde o início da campanha, o Paraná já recebeu mais de 2,2 milhões de doses para imunizar idosos, crianças de seis meses a dois anos, gestantes, trabalhadores de saúde, indígenas e outros grupos de risco definidos pela Secretaria da Saúde em consonância com os municípios.


Enfrentamento
Mesmo com a chegada das novas doses, a Secretaria reforça que a principal estratégia de enfrentamento é a oferta do antiviral oseltamivir (Tamiflu) para todos os pacientes com suspeita de síndrome gripal. O medicamento, se administrado em até 48 horas, pode evitar o agravamento do quadro clínico e a morte.

A Secretaria da Saúde disponibilizou mais de 150 mil tratamentos com o medicamento e possui quantia equivalente em estoque para continuar abastecendo as secretarias municipais de saúde e hospitais. “O medicamento é gratuito e o cidadão poderá ter acesso a ele com a receita médica”, explica o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.

Em 10 de julho, o Ministério da Saúde dispensou o uso de receita controlada para a administração do antiviral, validando a estratégia do Paraná de facilitar o acesso ao tratamento para todos os casos de gripe, mesmo sem a comprovação laboratorial.

Além disso, a população deve manter as medidas preventivas para evitar a gripe e outras doenças, como manter os ambientes arejados, lavar as mãos com água e sabão sempre que tossir ou espirrar e antes de comer, cozinhar ou tocar olhos, nariz e boca, utilizar o álcool gel para desinfetar as mãos, entre outros hábitos de higiene.

PautaSJP.com e informações Governo do Paraná