Justiça Eleitoral de SJP quer uma votação limpa

Blog Single
A Justiça Eleitoral de São José dos Pinhais, por meio da Promotoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), reuniu os partidos políticos da cidade para enfatizar a importância de uma eleição mais limpa, de forma que o material publicitário, como santinhos, não represente acúmulo de sujeira nas ruas. Outra questão abordada foi a poluição sonora causada pelos veículos que propagam as músicas e mensagens dos candidatos a prefeito e vereador.

De acordo com a promotora eleitoral Luciana Ribeiro Lepri, foi assinado um termo de ajustamento de conduta entre o TRE e as coligações com base na legislação municipal. “Existem algumas iniciativas que podem ser adotadas como o uso de materiais recicláveis para a impressão da publicidade. No caso do dia da eleição, a diminuição dos santinhos jogados no chão é uma questão de conscientização que deve partir dos partidos”, aponta Luciana Lepri.

Sobre a poluição sonora, as regras para a eleição e outras atividades em São José dos Pinhais são baseadas na Lei Federal 001 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). A lei estabelece tolerância de até 85 decibéis, índice de referência bem menor do que praticado pelos carros de som das legendas partidárias e propaganda de comércio e de festas do município.

Quem se sentir atingido no conforto do seu lar ou do trabalho por poluição sonora pode representar queixa na Promotoria de Meio Ambiente via o Fórum da Rui Barbosa, contato 3382-8495.

A reunião teve representantes de quase todos os partidos que participam do processo eleitoral para 07 de outubro: Coligação de Ivan Rodrigues - Consolidar É Preciso (PSD/PRB/PDT/PT/PSL/PSC/PR/PRTB/PHS/PMN/PPL/PCdoB/PV); Coligação de Luiz Setim - União Por São José (PSDB/DEM/PSB/PTB/PP/PTdoB/PRP); Carla Gapski (Coligação São José Pode Mais – PSDC/PPS); Rodrigo da Rocha Loures (São José A Cidade Que Sonhamos – PMDB). Não compareceram o PCB, do candidato José Rodrigues, e o PSL.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: