Diretoria PUC II aponta futuro da universidade de SJP

Blog Single
Na última quarta (15), representantes da Associação Comercial de São José dos Pinhais (Aciap) e da Subseção São José dos Pinhais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seção Paraná, estiveram em reunião com a diretoria do Campus II da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). O objetivo foi conhecer o futuro do Campus de São José dos Pinhais após anúncio, pela PUC, de paralisação nos próximos anos do vestibular.

Semana passada, a instituição comunicou que 2.100 estudantes de Direito; Ciências Contábeis; Administração; Medicina Veterinária; Agronomia; Engenharia Florestal; Tecnólogo em Recursos Humanos e Tecnólogo em Logística terão garantido o direito de terminarem a graduação em São José, mas serão convidados a concluírem seus cursos no Campus de Curitiba, no Prado Velho.

De acordo com o diretor do Campus II, o professor Humberto França Madeira, a decisão do grupo Irmãos Maristas garante o término da formação de todos os matriculados no Campus II, como de direito contratual, e a questão foi baseada em uma série de fatores.

“A graduação de Ciências Agrárias, com Veterinária, Agronomia e Engenharia Florestal, tem a grande parte dos alunos provenientes de Curitiba. Com a decisão de transferir estes cursos para a Capital, com cerca de 700 alunos, a diretoria chegou a conclusão que basicamente o Campus seria formado por alunos de Direito. Também temos uma dificuldade de acesso pela BR 376 em que não há trincheira. A demanda de alunos do segundo grau tem se estabilizado e a grande oferta de opções de graduações em Curitiba e região metropolitana diminuíram a procura nos vestibulares de maneira geral”, avalia Humberto França.

O diretor acrescenta que a mudança levou em conta a manutenção da estrutura e os custos operacionais e que a transformação do local em um parque tecnológico é a principal opção para os próximos anos. “Para a PUC e para São José dos Pinhais, a implantação no Campus de um parque tecnológico será uma ótima medida, pois a relação entre as empresas do município com os estudantes passa a ter uma proximidade muito benéfica para a economia da cidade”, diz Humberto Madeira.

A reunião teve a presença de Sérgio de Oliveira e Adriana Cordeiro, da Aciap, e do presidente da Subseção SJP, Dirceu Précoma.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: