Dia do feirante: profissão tradicional em todo mundo

Blog Single
No dia 25 é comemorado em todo o país o Dia do Feirante. Esse profissional é uma peça fundamental no processo de alimentação da população. Mesmo com o crescimento dos supermercados, muita gente ainda prefere comprar frutas, verduras e legumes nas feiras-livres, não só pela qualidade dos produtos, mas principalmente para praticar uma das atividades preferidas do brasileiro: pechinchar. É na feira que os bons “pechinchadores” conseguem as melhores ofertas. Para isso, não importa a classe social nem o volume da compra. Na feira, todos são iguais e têm o mesmo objetivo: comprar produtos com qualidade e melhor preço.
As feiras-livres não são apenas um local de compras, mas um lugar aonde as pessoas vão para se encontrar com os amigos, para conversar com os feirantes, descobrir novos produtos, conhecer mais sobre os que estão adquirindo.
Em São José dos Pinhais, existem cinco feiras-livres: Praça do Verbo Divino, Conjunto Júpiter no Afonso Pena, Pedro Moro, Jardim Cruzeiro e Vila São Marcos. Todas funcionam de terça à quinta, das 17hs às 21hs.
Como é um local que reúne muitas pessoas, principalmente no horário da noite, as feiras necessitam de segurança. Mas, segundo os feirantes, isso não existe. Um bom exemplo disso é a história do feirante Osmar Ziemath, de 38 anos. Ele conta que na última quarta-feira, no Bairro Afonso Pena, um homem foi assassinado próximo ao local onde estava sendo realizada uma feira, “As pessoas vêm aqui, mas todas estão com medo da falta de segurança. Isso está prejudicando os feirantes, porque estamos perdendo nossa clientela”, conta Osmar.
Ivan Rodrigues, candidato a prefeito de São José dos Pinhais, conhece as dificuldades dos feirantes e sabe quais são as soluções para os problemas deles. “Quero fazer com que a polícia militar, civil e guarda municipal atuem de forma integrada. Com isso, os feirantes poderão trabalhar com mais tranqüilidade”.

Artesãos
O feirante que vende frutas, verduras e legumes é bastante conhecido. O que muita gente não sabe é que os artesãos também são considerados feirantes. Por definição, o artesanato é atividade na qual o artesão possui os meios de produção, como proprietário da oficina e das ferramentas, e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas do trabalho, desde o preparo das matérias-prima, até o acabamento final. Aqui em São José as feiras de artesanato são realizadas na sexta-feira, das 8hs às 18hs, e no sábado, das 8hs às 16hs, no centro da cidade. Eles possuem sua própria associação, a Associação dos Artesãos, presidida desde 1992 por Carmem Deganello. Portanto, no dia 25, eles também merecem essa homenagem.

Assessoria de Imprensa Coligação Mudar É Preciso

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: