Com votação de domingo (07), forças políticas na Câmara de SJP se reorganizarão

Blog Single
[Atualizado às 12h]

A última sessão eleitoral da Câmara de São José dos Pinhais, antes da votação de 07 de outubro, não ocorreu ontem (04). Segundo o presidente da Casa, o vereador Assis Pereira, o Legislativo tem realizado número de sessões maior do que a lei exige e houve o consenso na Mesa Diretiva de liberar os vereadores para a campanha. Com a eleição de domingo, o equilíbrio entre as atuais forças políticas deverá se reorganizar, frente a ampliação de cadeiras de 14 para 21, e dependendo de quem for o prefeito.

O Partido Social da Democracia Brasileira (PSDB) tem cinco nomes na Câmara. Os vereadores Assis Pereira, Gastão Vosgerau, Carlos Machado, Mari Temperasso e Ailton Fenemê são do PSDB.

Cinco vereadores fazem parte do Partido Social Democrático (PSD). É a legenda do prefeito Ivan Rodrigues que retirou ano passado três nomes do Democratas (DEM). No PSD estão Carlos de Castro, Lúcia Stoco e Walder Mulback, Toninho da Anderson e José Vieira.

Os outros vereadores são Sylvio Monteiro (DEM), Imar Augusto (PSB) e os vereadores do Partido dos Trabalhadores, Onildo do PT e Bira do Banco.


Mandato 2013/2016 e salário de R$ 15 mil
No Legislativo não existe a indicação salário. O pagamento mensal é chamado de subsídio. De 2013 a 2016, o subsídio, aprovado em julho de 2012, prevê R$ 15 mil para o vereador e presidente da Câmara de SJP, R$ 12 mil para o vereador e 1º secretário da Mesa Diretiva e R$ 10 mil para os demais 19 vereadores. Até 2012, o presidente recebia R$ 14.012,62, o 1º secretário R$ 8.504,54 e os vereadores R$ 7.322,04.


PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: