Valdeno leva o milhão após problema de Cacá

Blog Single
Fonte site Grande Prêmio

BRUNO VICARIA de Jacarepaguá

A maior premiação da história do automobilismo nacional caiu no colo de Valdeno Brito a cinco voltas para o fim da etapa do Rio de Janeiro da Stock Car, neste domingo (31). O paraibano contou com um problema elétrico no carro de Cacá Bueno, que liderou a prova toda, mas perdeu rendimento no fim, para levar o cheque e o anel do vencedor.
Cacá foi o homem da corrida: largou na pole, foi líder absoluto durante muito tempo (perdendo a ponta apenas na janela de pit stops), mas foi surpreendido por uma falta de rendimento repentina, provocado por uma falha elétrica, depois a segunda parada, na 41ª volta. O carioca, aliás, passou quase meia hora na pista correndo com uma bexiga presa na entrada de ar frontal de seu equipamento, e terminou a corrida em um decepcionante nono lugar.
O segundo colocado, ou, no caso, o primeiro perdedor do milhão, foi Luciano Burti, que participou dos momentos mais eletrizantes da corrida, ao lado de Valdeno. Com dificuldades em controlar o carro com pneus de chuva, o paraibano andou em um ritmo mais lento, formando um pelotão de carros que continha Burti, Ingo Hoffmann e Jorge Neto, entre outros.
E as disputas entre esses carros, que precederam a primeira janela de pit-stops, certamente se transformaram em um dos momentos mais emocionantes da história da categoria. Com a faca nos dentes, Burti tocou em Neto (que abandonou após a colisão) e Ingo, que quase estampou a barreira de pneus, mas escapou por milímetros e arrancou aplausos dos presentes no autódromo.
Com as paradas realizadas e um problema no pit-stop de Khodair, que disputou a primeira posição com Cacá durante boa parte da prova, mas caiu para sexto, Burti se garantiu na segunda posição, sendo perseguido por uma das grandes surpresas da corrida: Marcos Gomes.
O paulista, que largou em 18º, soube aproveitar muito bem a estratégia, e, com uma pilotagem bastante agressiva, subiu 15 posições e ficou em terceiro - um ótimo resultado, levando em conta que seu principal rival, Ricardo Maurício, foi o 20º e não pontuou. Com isso, Marcos assumiu a liderança do campeonato com 126 pontos, contra 110 de Maurício.
Ao lado do novo líder, o outro destaque da corrida foi Alceu Feldmann. O paranaense foi o único a largar com pneus para pista seca e mostrou ter tomado a melhor atitude. Na primeira janela de paradas, Alceu pulou para a liderança e, ao realizar o reabastecimento obrigatório, se encaixou entre os cinco. Isso tendo andado um bom tempo na 34ª e última posição.
No fim, Alceu terminou em quinto, atrás de Thiago Camilo, que partiu em 13º e foi engolindo os rivais, um a um, para terminar em quarto e se isolar na terceira posição da classificação, com 85 pontos. A Khodair, que chegou a liderar, restou o sexto lugar. Por fim, vale destacar o desempenho de David Muffato, que foi sétimo, após largar em 19º; e Átila Abreu, décimo colocado, após sair em 31º - uma evolução de 21 posições.
Agora, a Stock Car tira um intervalo de duas semanas antes da rodada dupla paranaense: Londrina recebe a oitava etapa (que encerra a fase de classificação para o playoff), em 13 de setembro, enquanto Curitiba abre a parte decisiva do campeonato no dia 21.

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: