Mulheres treinam muay thai para conquistar saúde e corpo sarado

Blog Single
Quem acha que ringue e luvas de boxe não são coisas para mulher, está muito enganado. Uma luta marcial tailandesa está fazendo sucesso com a mulherada. É o muay thai, conhecido como boxe tailandês. Agora, a moda inspirada em celebridades é ir para o ringue. As mulheres descobriram que o muay thai garante boa forma física e também muita saúde.

O muay thai surgiu na Tailândia há mais de 2 mil anos. No passado, os lutadores usavam lanças e espadas. Quando virou esporte, as armas ficaram de lado, mas o muay thai sempre foi um espaço predominantemente masculino. Nos últimos anos, o ring foi invadido pelas mulheres.

Em São José dos Pinhais, o único espaço só entre mulheres é a clínica de estética Secrets, onde a administradora Silvana Fiametti, que já praticou a luta, resolveu implantar o esporte em seu espaço, mas com um diferencial, só para o público feminino.

“Vejo as dificuldades em se fazer muay thai ou qualquer tipo de luta com homens. Resolvi abrir um espaço só para elas”, conta Silvana Fiametti, que, em principio, procurou uma professora que desse aulas, mas que não encontrou, sendo um homem então o professor.

A luta acelera o metabolismo, define a musculatura, reduz a pressão arterial, ajuda na coordenação motora e melhora o preparo físico. Para a maioria o que importa mesmo é a boa forma, como é o caso da fisioterapeuta Bruna Slompo, que pratica há seis meses, e procurou um lugar que só treinasse mulheres.

“O meu principal objetivo é fortalecer os músculos e me sinto mais disposta. Como meu interesse era só aprender os movimentos, acredito que treinar com homem nesta metodologia de aula seja diferente”, fala Bruna Slompo.

Na clínica o interesse das alunas não é lutar, mas sim aprender os movimentos, os benefícios para o corpo, saúde e resistência. “Uma hora de aula pode queimar mais de 800 calorias”, diz o professor Diego Shaolin.

“Nas aulas direcionadas só para as mulheres enfocamos mais o condicionamento físico e não diretamente a luta. Mostro as técnicas e aquecimento padrão. As meninas vão aprender a dar golpes e chutes, mas com o objetivo da queima calórica”, acrescenta o professor.

PautaSJP.com – texto e fotos jornalista Bárbara Lobo

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: