Usuários de plano, em curto prazo, continuarão com dificuldade na Pediatria do Hospital Nova Clínica


Única unidade particular de SJP rebate boatos de falência comunicando novos investimentos

Blog Single Paulo Ferreira com os filhos, Glayston, e a pequena Michele, que não foi atendida
O Hospital Nova Clínica é a única unidade de atendimento privado de Saúde em São José dos Pinhais com serviços 24h, pronto socorro, em áreas como Pediatria, Ortopedia e Obstetrícia. Para muitos usuários que pagam planos pessoa física e de empresa, é a única opção fora os hospitais de Curitiba. Há algumas semanas, quem busca serviços de Pediatria tem encontrado o portão de acesso da Rua XV de Novembro às vezes aberto e às vezes fechado. O motivo, segundo a direção do hospital, é a falta de médicos pediatras. Para rebater os boatos de que está fechando, o Nova Clínica comunica que grandes investimentos em breve começarão a ampliar os serviços, incluindo um departamento especializado em cardiologia.

No último domingo à tarde, uma forte dor de barriga levou a pequena Michele para o hospital, conduzida pelo pai, Paulo Bastos Ferreira. Com os portões fechados, a opção foi se deslocar até a Capital. “Tenho plano de Saúde da Paraná Clínicas e agora vamos ao hospital Santa Cruz, lá no bairro Batel, em Curitiba. Ela dormiu muito mal e a dor aumentou”, contou Paulo Ferreira.

A dificuldade atinge diretamente 30% da carteira de clientes do Plano Nossa Saúde. “Estamos em contato com as pessoas que foram ao hospital e não encontraram atendimento. Há cerca de 15 dias, sabemos que a Pediatria está funcionando parcialmente, pois muitos que não são atendidos buscam a clínica que temos na Rua Barão do Cerro Azul, porém, lá o trabalho é apenas para consultas agendadas. Quanto a quem está internado no Nova Clínica, se, for o caso, faremos a remoção para os outros hospitais credenciados”, explica a gerente de mercado do Nossa Saúde, Rosilene Lehnkuhe.

À frente da direção do Hospital Nova Clínica desde o início do ano, o administrador hospitalar Marcos Brenny reconhece a dificuldade de dispor médicos pediatras e aponta a falta de aumento nos recursos financeiros dos planos.

“Existem procedimentos que são pagos com base em tabela de 1992. Diariamente, estamos renegociando com os planos, como o Nossa Saúde, porque o pagamento dos serviços é um valor muito baixo perante a qualidade que almejamos e a estrutura que temos. Em curto prazo, realmente o atendimento na Pediatria está complicado, mas não é uma questão apenas do nosso hospital, pois há falta de pediatras em vários hospitais. Os médicos estão deixando de exercer esta atividade porque o retorno como atendimento clínico é menor em relação a outras áreas médicas, que fazem cirurgias, por exemplo”, justifica o diretor executivo, que rebate o boato de falência.

“Fora a Pediatria, os serviços estão em funcionamento pleno e com o Pronto Socorro aberto, e é o caso hoje (ontem 11). Uma nova estrutura está sendo construída com o objetivo de alcançarmos uma maior auto suficiência financeira nos trabalhos de média e alta complexidade, como a cardiologia”, anuncia Marcos Brenny.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: