Cadeirante encara ônibus no Desafio Intermodal de Curitiba

Blog Single
O Programa Ciclo Vida da Universidade Federal do Paraná (UFPR) organizou na última sexta (29), no tradicional trajeto, Centro Politécnico - Escritório Verde da UTFPR (Av. Silva Jardim, 807) – Praça Santos Andrade, o VII Desafio Intermodal de Curitiba. Entre os 55 desafiantes, que começaram a prova às 18h de bike, correndo, caminhando, de moto, entre outros modais, no caminho de cerca de 10 km, estava o cadeirante José Aparecido Leite que enfrentou o desafio de se deslocar em três ônibus seguidos.

A constatação de dificuldades de deslocamento por calçadas com problemas de infraestrutura já era esperada, porém, a principal lembrança será dos motoristas que não esperam a fixação da cadeira no espaço reservado.

“Nos três ônibus os motoristas arrancaram antes de eu chegar ao local reservado dentro do veículo, sem falar que não dá tempo de prender a cadeira. Teve um momento em que cheguei a rodar dentro do ônibus com o tranco na arrancada”, comentou José Leite.


Desafio elétrico
Neste ano, houve maior presença de veículos elétricos. Além dos carros e bikes elétricas que participam há alguns anos em meio aos carros e bicicletas convencionais, o evento teve uma moto elétrica. O primeiro a chegar foi uma bicicleta elétrica em 21 minutos e 37 segundos. O segundo e o terceiro modal foi de bike convencional.

“São as novidades que colocam o desafio curitibano como uma referência em mobilidade. Também tivemos a transmissão dos bastidores pela internet na saída do Politécnico e a chegada na Praça Santos Andrade, incluindo a divulgação online do resultado”, disse o coordenador do Ciclovida, Belotto, que acrescenta sobre a proposta ecológica.

“Mais importante do que a rapidez é a questão da eficiência no deslocamento, o valor de custo do meio de locomoção e a emissão de gás. Após a prova, fazemos um levantamento com a indicação das dificuldades enfrentadas pelos desafiantes e a média do modal utilizado”, explicou José Belotto.

A ciclista Anke Salzmann foi de bicicleta convencional e pensou na segurança no trecho. “A falta de iluminação nas ruas é um critério importante e levei isso em conta na hora de planejar por onde seria meu deslocamento”, falou Anke Salzmann.

A são-joseense Silvana Ferraz, que ajudou a organizar, ano passado, o I Desafio Intermodal de São José dos Pinhais, foi de carro na prova curitibana. “A disputa por cada metro quadrado no dia a dia do trânsito cresce muito no horário de pico. Se os motoristas respeitassem as faixas acredito que o fluxo seria com menor stress”, apontou Silvana Ferraz que trabalha no departamento de Trânsito da Secretaria de Transporte e Trânsito de São José dos Pinhais.

Acesse resultado do Desafio de Curitiba quanto ao modal mais eficiente
http://www.ciclovida.ufpr.br/wp-content/uploads/2014/08/Vlll-DESAFIO-INTERMODAL.pdf


II Desafio Intermodal de São José dos Pinhais
A prova de mobilidade em São José dos Pinhais em 25 de setembro, Dia Nacional do Trânsito, repetirá o mesmo trecho do ano passado. Às 18h, saindo do Shopping São José, passando pelo Terminal Central de Ônibus e chegada na Faculdade Fiep, na Av. Rui Barbosa. Os mais de 30 desafiantes de 2013 terão prioridade no convite, mas os leitores do PautaSJP.com que quiserem participar poderão enviar e-mail ao pauta@pautasjp.com e entrar na lista para irem de bike, carro, skate, moto, a pé, ônibus ou caminhando.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: