Pague para entrar na 1ª Vara Cível do Fórum SJP e reze para sair

Blog Single
[Atualizado 19h]

Era o ano de 2008, quando advogados inscritos na Subseção São José dos Pinhais da Ordem dos Advogados do Brasil pensavam em organizar uma passeata em direção ao Fórum reclamando principalmente da falta de juiz titular na 1ª Vara Cível. Na época, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) apontou que estaria comprometido com a causa e novos investimentos de infraestrutura, incluindo a construção de um prédio anexo para melhorar os serviços dos oficiais de Justiça. Foram seis anos sem juiz titular e milhares de processos acumulados e nada do novo prédio. Ao cidadão representado pelos profissionais da Advocacia, cabe esperar e rezar para que o processo não caia na 1ª Vara Cível.

“Esperamos que este abraço simbólico ao Fórum em forma de protesto represente um real comprometimento do Tribunal de Justiça. Em proporcionar agilidade não só aos cidadãos que buscam na Justiça um apoio para a solução de seus problemas, mas para a classe de advogados que quer trabalhar e também para os promotores, juízes, oficiais de Justiça e funcionários em geral. Quem está no dia a dia do Fórum sabe que esta instituição não funciona de forma satisfatória como o Tribunal propaga”, reclama Fabiano da Rosa, advogado e presidente da Comissão de Acompanhamento Judiciário e um dos líderes da manifestação de ontem (17).

O empresário Luiz Cesar Helpa foi ao movimento para dar apoio à categoria. “Eu espero por processos simples há quatro, cinco anos, que não precisam de perícia ou demais opiniões técnicas. Basta apenas um juiz avaliar o processo e julgar”, conta Luiz Helpa.

O advogado Jeferson Maestrelli falou de um caso ainda mais simples. “Espero pela expedição de um alvará para que o recurso já julgado e aprovado seja depositado na conta do cliente”, diz Jeferson Maestrelli. \\\"Ficamos com um sentimento de que fomos deixados de lado nestes seis anos\\\", questiona a advogada Solange Gibrim.

“Planejamos ainda uma manifestação em frente do Tribunal de Justiça em Curitiba. Nos últimos anos, foram dezenas de ofícios e reuniões encaminhadas para o TJ e nada de concreto foi realizado”, projeta o presidente da Subseção SJP, Carlos Vanderlei Muhlstedt. O vice, Jaiderson Rivarola, está esperando o relatório do Tribunal. “Pedimos informações da real situação de atrasos de processos. Pelo que levantamos, são 500 aguardando sentença e mais de 8 mil aguardando movimentação”, fala Jaiderson Rivarola.

A reportagem entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Paraná. De acordo com a Assessoria de Imprensa do TJ, a informação de seis anos sem juiz não procede. \"O juiz titular desde o dia 10/11/2014 é André Doi Antunes e antes dele era a juíza Danielle Nogueira Mota Comar\", rebate o Tribunal de Justiça.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: