Março de 2015 é o novo prazo das obras do PAC Copa 2013 em SJP


O 4º atraso do Gov. do Paraná amplia inferno dos comerciantes e moradores. A Prefeitura chegou a cravar dezembro como funcionamento das trincheiras.

Blog Single Na Av. Américas, Rosana e Ciro Ellenberger, incômodo emocional e financeiro
Em junho de 2013, começaram efetivamente as quatro grandes obras do PAC da Mobilidade da Copa do Mundo 2014 em São José dos Pinhais. A Seleção Brasileira após a derrota de 7X1 para a Alemanha em julho tem deixado o vexame de lado e já se prepara para as Olimpíadas 2016. Segundo a Coordenação da Região Metropolitana (Comec), órgão do Governo do Paraná, a conclusão das quatro grandes obras em São José dos Pinhais sofrerá um quarto atraso no cronograma e ficará apenas para março de 2015, ou seja, nove meses após o Mundial da FIFA e 21 meses do início das construções. A medida pegou de surpresa a Prefeitura. O prefeito Luiz Carlos Setim chegou a cravar para os comerciantes na Associação Comercial (Aciap) que os projetos estariam concluídos ao final do ano.

As famílias e empresários da Avenida das Américas, trecho que faz parte do projeto Corredor Marechal Floriano/Aeroporto, terão mais quatro meses de inferno pela frente. “Já não sabemos mais o que fazer. É um investimento com recurso federal, de responsabilidade do governo do Paraná em que a Prefeitura não faz nada para ajudar, ou seja, um descaso total dos três poderes. Quando a gente conversa com eles o discurso é que vão ver e isso pelo jeito vai levar dois anos. Além do transtorno pessoal, o prejuízo econômico”, reclama o morador de frente para a trincheira da Rua Joaquim Nabuco, Ciro Ellenberger, que tem na família um conjunto comercial na mesma rua em que os inquilinos foram embora há tempos por causa da obra.

“Qual o critério de desapropriação pelo governo do Estado e Prefeitura de forma que para alguns a perda do metro quadrado é uma metragem e para alguns é outra metragem?” questiona a irmã de Ciro, Rosana Ellenberger. “Nós até queremos arrumar a nossa casa, mas com esta poeira toda e uma construção que não acaba é só incômodo”, acrescenta Rosana.

De acordo com a Prefeitura, o gerenciamento da obra é feito pelo Governo do Estado. “A Prefeitura continuará fazendo acompanhamento técnico e tem conversado e prestado esclarecimentos aos moradores e comerciantes da região, incluindo contatos com os residentes e empresários da trincheira da Rua Arapongas, pois a empreiteira retomará a construção da obra nos próximos dias”, diz o Executivo Municipal, por meio de nota.

O anúncio dos projetos no mês de janeiro de 2013, em São José dos Pinhais, no canteiro de obras ao lado do terminal de ônibus São José, teve na época a presença do governador Beto Richa, do prefeito Luiz Carlos Setim e do presidente da Comec, Rui Hara. O custo anunciado foi de mais de R$ 68 milhões em verba federal.

A Comec salienta que o novo prazo está aprovado pelo Ministério das Cidades e apesar dos atrasos a mobilidade entre São José dos Pinhais e Curitiba foi garantida ainda antes da Copa do Mundo. Ontem (26) de tarde, a reportagem do PautaSJP.com percorreu as trincheiras e não eram 16h e muitos dos canteiro de obras já estavam vazios.

Basicamente, na Avenida das Américas estão em execução os projetos de construção das trincheiras das ruas Claudino dos Santos e Joaquim Nabuco, mais o alargamento da trincheira do Aeroporto Afonso Pena. Na Avenida das Torres apenas a trincheira da Rua Arlindo Costa tem fluxo de veículos por baixo. A trincheira da Arapongas é a mais atrasada.


Confira o levantamento do PautaSJP.com e o novo cronograma da Comec

Corredor Marechal Floriano – Avenida das Américas – Aeroporto Afonso Pena *
Finalização das (03) trincheiras das ruas Claudino dos Santos, Joaquim Nabuco e Rua Comandante Aviador José Paulo Lepinski (rápida Av. das Torres- Aeroporto) – Março de 2015.
Obs: o trajeto que contempla a divisa de Curitiba e São José dos Pinhais, pela Avenida das Américas, sendo o acabamento das vias e ciclovias, também tem previsão para janeiro.

Corredor Avenida das Torres - Aeroporto Afonso Pena
Na trincheira da Rua Arlindo Costa falta a sinalização e o guarda-corpo da passarela de pedestres - Janeiro de 2015.
Finalização da trincheira da Rua Arapongas (Igreja São Cristovão) - Março/2015.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: