A ressaca da obra do Ressaca. A poucos dias de 2015, empresários de SJP são prejudicados pela não conclusão de projeto do Rio Ressaca 01 entregue parcialmente pelo governo do Estado em 2012.

Blog Single
Com a promessa de melhorar a mobilidade, relocar famílias de baixa renda da beira do Rio Ressaca e inaugurar o primeiro parque linear para a população, Prefeitura de São José dos Pinhais, governo do Estado e governo Federal anunciaram em fevereiro de 2012 a conclusão daquela que foi a maior fase entre as obras do projeto do Ressaca 1. Programado para terminar antes da Copa do Mundo, o investimento de mais de R$ 38 milhões, em recursos federais, ainda não foi concluído como as demais obras em andamento para o Mundial da FIFA. A poucos dias de 2015, empresários da região da Boneca do Iguaçu, onde o Parque Linear do Ressaca se conecta com o portal da cidade, ainda são prejudicados pelos transtornos viários e dificuldade de acesso dos clientes.

“Fomos e ainda somos prejudicados. A Prefeitura naquela época conduziu uma desapropriação cujo valor pago foi ridículo em relação ao custo dos terrenos na região, sendo cerca de apenas 60 reais o metro quadrado. Estamos com as portas abertas há décadas no mesmo local e parece que este histórico de geração de renda e emprego para a cidade não vale nada”, queixa-se Justino Faquini, proprietário de uma empresa de aluguel de carretas na Boneca do Iguaçu.

A reportagem do PautaSJP.com ouviu outros empresários que também questionam os baixos valores pagos nas desapropriações de uma obra que começou em 2011, que não termina, e causa muitos transtornos à clientela das empresas.

Segundo a Secretaria Municipal de Urbanismo, a Prefeitura só poderá intervir no projeto do Rio Ressaca 1 quando o governo do Estado concluir o que ainda falta. O governo do Estado, via a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), retornou ao PautaSJP.com dizendo que na medida que as fases forem sendo encerradas, com previsão de finalização para março de 2015, a sinalizações definitivas serão instaladas.

Trata-se da fase 01 o trecho entre o portal na divisa com Curitiba e a Avenida Rui Barbosa. A segunda e última parte, o projeto Rio Ressaca 02, está em obras ligando a Rui Barbosa até a Rua Ângelo Moro Redeschi.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: