Aulas na rede estadual só depois do Carnaval


Impasse nas negociações entre professores e governo do Estado prorrogará início do ano letivo que deveria ter começado segunda (09)

Blog Single Após suspensão da sessão, servidores organizaram acantonamento na Assembleia
Ontem (10), na Assembleia Legislativa, houve a votação no projeto Lei do governo do Paraná que propõe mudanças no regimento de trabalho dos professores da rede estadual, entre outros recursos do Executivo Estadual para cortes orçamentários, frente a salários e demais direitos trabalhistas ainda não honrados. Assim que os deputados aprovaram a criação da Comissão Especial para dar agilidade à votação em favor do governo os educadores invadiram o plenário interrompendo a sessão. O impasse gerou um acantonamento dos professores dentro e fora do prédio do Legislativo do Estado e o endurecimento das negociações, que deverão prorrogar o início do ano letivo para somente depois do Carnaval.

Segundo a principal entidade da categoria, a APP Sindicato, a ocupação é pacífica e simbólica para o protesto contra as alterações idealizadas pelo governo do Estado. O ponto mais polêmico trata dos recursos da Previdência. Professores são contra o governo querer se utilizar do caixa para pagamentos da folha trabalhista.

Para o governo do Paraná, nos últimos quatro anos houve avanços históricos com aumento salarial de 60% e a ampliação da hora-atividade, que garante mais tempo para preparativos de aulas e correções de trabalhos e provas.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: