E sobrou para os passageiros!!! Linhas da URBS que saem das cidades metropolitanas, como de São José dos Pinhais, agora só farão trajeto de “fronteira”. Usuários terão quer pegar um segundo ônibus para chegarem ao centro de Curitiba.

Blog Single
[Atualizado às 15h]

A briga por causa da administração do lucro da passagem de ônibus e do subsídio entre os órgãos operadores na Rede Integrada de Transportes (RIT), sendo a Comec (Governo do Paraná) e a URBS (Prefeitura de Curitiba), gerou uma novidade para este sábado (14) que os usuários não imaginavam. Os veículos da URBS que fazem o trajeto metropolitano farão apenas um trecho curto entre as cidades e será necessário pegar um segundo ônibus, com a mesma passagem, para chegar ao centro da Capital.

Este é o caso de Araucária, Colombo, Campo Largo e São José dos Pinhais. O Ligeirinho Barreirinha/São José deixa de existir para a implantação da linha São José ao Terminal Boqueirão. Após embarque no Ligeirinho que passa pela Avenida Marechal Floriano até o Terminal Guadalupe, os passageiros poderão pegar o Ligeirinho Guadalupe/Barreirinha.

Segundo a URBS, a alteração foi necessária para garantir o deslocamento, com integração, dos usuários da linha metropolitana, já que a Comec não permitirá mais que um ônibus metropolitano chegue ao centro de Curitiba via a URBS.


O retorno do vt de papel
De acordo com a Comec, passageiros das linhas de ônibus metropolitanas que fazem parte da rede integrada com Curitiba usarão, a partir de sábado (14), um novo vale transporte. A adoção do vale antecede a implantação do cartão metropolitano, que substituirá o cartão transporte emitido pela URBS. Para a Comec, a mudança é necessária após a desintegração financeira do sistema, decidida pela prefeitura de Curitiba.

Os passageiros que usam a rede integrada de municípios da região metropolitana em direção a Curitiba devem pagar a passagem com o novo vale transporte ou em dinheiro. O vale, em papel, pode ser adquirido no Centro de Curitiba (Rua Benjamin Constant, 148) ou nos terminais metropolitanos.

Nos ônibus de Curitiba, em direção aos municípios da região metropolitana, deve ser usado o cartão da URBS. O valor da passagem não muda em nenhum dos casos, continua em R$ 3,30.


Seis meses de prazo
Em reunião realizada hoje (12), na sede do Ministério Público do Paraná, em Curitiba, representantes das Promotorias de Justiça de Habitação e Urbanismo e de Defesa do Consumidor, da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e da Urbanização de Curitiba (Urbs), acordaram que as passagens do transporte coletivo, adquiridas até o último dia 6 de fevereiro (data do último reajuste na tarifa), por meio do cartão transporte, poderão ser utilizadas pelos usuários das linhas urbanas e metropolitanas integradas por até seis meses, a contar de hoje.

Na quarta-feira (11/02), a Comec havia anunciado que o prazo de validade para a utilização dos \"créditos-transporte\" nos ônibus que saem da RMC em direção à capital encerraria neste sábado (14/02). Com o acordo, o prazo foi ampliado. Segundo o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor, Maximiliano Ribeiro Deliberador, \"a medida garante os direitos dos consumidores que adquiriram antecipadamente as passagens, confiando que poderiam utilizá-las em todo o sistema\".


PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: