Setim reconhece influência partidária na equipe de governo

Blog Single
Quando os políticos, em qualquer instância governamental, formam seus quadros de colaboradores, eles atendem o chamado grupo político, o financiador de campanha e o de parentes. Durante a eleição, e participação nos mandatos, geralmente a retórica utilizada é a da competência. Desde o começo do ano, a Prefeitura de São José dos Pinhais organiza uma mini reforma do Secretariado e as principais alterações vieram a público ontem (03), acompanhadas de uma franqueza rara neste tipo de anúncio. A justificativa da alteração na pasta do Meio Ambiente “atende a um pedido do partido PSDB”, legenda aliada, reconhece o prefeito Luiz Carlos Setim (DEM).

A mudança reflete que o clima eleitoral esquentou para a Prefeitura e Câmara Municipal em outubro do ano que vem. Assume a pasta o vereador do PSDB, Assis Pereira. Assis sempre é um dos nomes cotados para concorrer ao Executivo. Deixa a Secretaria o vereador Gastão Vosgerau, também tucano, suplente de Assis e que ocupará uma vaga no Legislativo.

O ex-secretário de Comunicação, Lourival Berti, foi para a Secretaria de Administração. O secretário de Transportes, Adriano Muhlstedt, que acumula a pasta da Segurança, deve ir para a Secretaria de Governo. A Secretaria de Recursos Materiais e Licitações e mais a Secretaria de Planejamento devem ser as últimas alterações da mini reforma. De acordo com a Prefeitura, Nelson Gonçalves (Secretaria de Recursos Materiais e Licitações) e José Carlos Alves Silva (Secretaria de Administração e Recursos Humanos) deixaram seus cargos por questões pessoais.

Em janeiro de 2013, o PautaSJP.com publicou matéria que tratava do caráter pessoal do Secretariado do prefeito Setim pois, entre os 15 primeiros nomes anunciados, um terço era formado por parentes de 1º grau também do deputado federal Leopoldo Meyer e do deputado estadual Francisco Bührer.

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: