Começa amanhã (06) a nova bilhetagem eletrônica metropolitana


Organização da cobrança e repasse do pagamento dos usuários para as empresas de auto viação passa a ser da Metrocard e não mais da URBS

Blog Single Governador Beto Richa apresentou o novo cartão e diz que lamenta divisão
Assim como tem a metáfora sobre não mexer no time que está ganhando, da mesma forma, há o ditado de que não se deve piorar o que já é ruim. Se pegar ônibus em horário de pico é um desafio de mobilidade e muita paciência, o racha político entre o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e o governador Beto Richa (PSDB), ao poucos, foi dificultando a vida dos passageiros até que o sistema de transporte coletivo da Capital foi desmembrado do transporte metropolitano. O que era uma organização única via a URBS passa a ser dividida com a Coordenação da Região Metropolitana (Comec). A Metrocard, a serviço do governo do Paraná, começa a funcionar como bilhetagem eletrônica amanhã (06).

Segundo o governo do Estado, os custos da nova operação serão bancados exclusivamente pelas empresas, sem nenhum acréscimo no preço das passagens de ônibus. Esta questão gerou polêmica, pois a Metrocard é uma associação criada para cobrar as passagens e que reúne as 17 empresas de ônibus da região metropolitana. Na Capital, a cobrança é da URBS, órgão da Prefeitura.

O presidente da Comec, Omar Akel, diz que a ferramenta é necessária após a desintegração do sistema com Curitiba e defende a transparência. “Como os dados serão repassados diretamente à Celepar, teremos facilidade em fiscalizar o sistema. O Ministério Público tem acompanhado a implantação da Metrocard e ainda acompanhará a gestão de venda, arrecadação e repasse às empresas”, fala Omar Akel.


Portas fechadas e dois cartões
Antes do dia 06 de agosto, o fim do convênio entre URBS e Comec já era sentido principalmente pelos usuários das linhas metropolitanas. No caso de São José dos Pinhais, a URBS proibiu o embarque dentro da Capital nos ônibus que saíam de São José. Subir nos veículos apenas dentro de São José dos Pinhais. Era autorizado somente o desembarque. No caso dos ônibus tipo Ligeirinho, a partir de amanhã, os passageiros terão que portar os dois cartões. Se o embarque for em um município metropolitano é com a bilhetagem da Metrocard e na Capital com a bilhetagem da URBS.

A exceção é nas seguintes linhas curitibanas que aceitarão o Metrocard: Biarticulado Pinhais-Rui Barbosa – estações Pinhais (Praça Rui Barbosa, Centro), Pastor Manoel Virgílio de Souza (Cajuru), Paulo Kissula e Vila Nova (Capão da Imbuia); Ligeirinho Curitiba-Fazenda Rio Grande – estação antiga da PUC (Prado Velho) e rua Lourenço Pinto (Centro); Ligeirinho Tamandaré-Centro Cívico – estação Praça 19 de Dezembro (Centro Cívico).

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: