Familiares e amigos de agricultor assassinado pedem segurança


Manifestação na sessão da Câmara de SJP gerou protesto na morte de Benjamin Valask quando a esposa foi dar água a quem batia no portão e ele foi alvo de tiros

Blog Single Misael Cetenarski e Kellen Suchla representaram os manifestantes
O agricultor Benjamin Valask, 59 anos, no último domingo (23), de tarde, viu sua esposa ir até o portão de propriedade da família na Rua Professor Júlio Carvalho Gomes, área rural de São José dos Pinhais, na Roça Velha, para dar água a dois homens que saíram de um carro tipo Escort cor preta. Não era um pedido de ajuda, mas um assalto. Benjamin e a família foram rendidos e durante o crime ele recebeu tiros e foi assassinado. Ontem (25), familiares e amigos estiveram na sessão da Câmara de Vereadores e pediram Justiça, além de mais patrulhamento e ações ostensivas dos órgãos de Segurança, como Polícia Militar e Guarda Municipal.

A advogada Kellen Suchla, acompanhada do agricultor Misael Cetenarski, em nome da comunidade, pede providências em relação à violência. “Queremos ações preventivas, viaturas circulando diariamente pela região, abordando carros estranhos, intimidando os bandidos, que estão cada vez mais ousados devido à facilidade de agirem na área rural”, diz Kellen Suchla.

A vereadora Nina Singer comentou que a Patrulha Rural da Polícia Militar não tem mais circulado pelas regiões agrícolas. Os vereadores Alberto Setnarsky e Carlos Machado acrescentaram que as responsabilidades são da Delegacia, passando pelo prefeito, secretário de Segurança, deputados e governo do Estado. O departamento de latrocínio da Delegacia de São José dos Pinhais ainda não tem respostas na investigação do caso.

PautaSJP.com e informações da Câmara SJP

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: