Como anos anteriores, Desafio Intermodal de São José dos Pinhais 2015 tem as bicicletas como transporte mais eficiente. Roller foi uma das novidades na prova realizada ontem (25), como parte do Dia Nacional do Trânsito.


Blog Single Os ciclistas Cristiano Rosa e Wilson Rodrigues Junior representaram as bikes
O deslocamento do centro de São José dos Pinhais até o bairro Afonso Pena, em horário de pico, é um verdadeiro desafio. A prova 2015, intitulada Desafio Intermodal de São José dos Pinhais, foi realizada ontem (25), no Dia Nacional do Trânsito. Pela terceira vez, a iniciativa aconteceu do Shopping São José, passando no Terminal de Ônibus Central, até a sede da Faculdade da Indústria, na Avenida Rui Barbosa. Como ano passado, o grupo que foi de bicicleta e moto chegou mais próximo do que os desafiantes de carro. Foram 21 participantes, sendo também caminhando, de ônibus e a novidade no uso do roller (patins).

Não se trata de corrida, pois até a emissão do gás carbônico, ou o valor do modal, seja correndo de tênis a R$ 200,00 ou de carro que custe R$ 70 mil, é levado em conta na hora de apontar o veículo mais eficiente. Ao fim do evento, cada um escreve um breve relatório com perguntas como se repetiria o modal para ir ao trabalho e infraestrutura.

O professor da rede estadual, Cristiano Rosa, percorreu o caminho em 14 minutos. “As ruas do município não favorecem o transporte de maneira geral e com as bicicletas, pois não há ciclovia, apenas calçadas asfaltadas”, aponta Cristiano Rosa.

Nayara Ribaski, professora na disciplina de Empreendedorismo, fez o percurso caminhando. “Eu vim a pé porque estava acompanhada. Andar de noite, com pouca iluminação no trecho, não é fácil”, observa Nayara Ribaski, após 48 min a pé.

Sabrina Moura utiliza roller como lazer e foi a primeira vez que se deslocou de patins como transporte. “Foi uma experiência muito interessante, mas não repetiria o trajeto desta maneira. Ainda acho bicicleta mais seguro. O roller sente mais as imperfeições nas ruas e calçadas”, comenta Sabrina Moura, que fez questão de patinar com muito cuidado no tempo de 1h e 5 minutos.

De moto, vieram o guarda municipal Luiz Roberto de Lima e o estudante de Administração na Faculdade das Indústrias, Flávio Rodrigues, com tempos próximos de 21 minutos. “Regularmente, faz este caminho. Eu vim pela Rua Maringá com certa facilidade, mas na Rui Barbosa deu uma congestionada”, diz Flávio Rodrigues.

Adilson da Silva Matos foi um dos motoristas de carro. “Às vezes uso moto para me deslocar, mas depende principalmente do clima com ou sem chuva. De carro já se espera mesmo mais tempo para chegar”, fala Adilson Matos.

O professor do Curso de Logística da Faculdade, Jusirmar Alves da Cruz, elogia a mobilização. “As informações foram trabalhadas pelos alunos da Faculdade e é um evento importante pois realmente compara as diferentes formas de se deslocar. Os futuros profissionais de Logística devem prestar atenção nos resultados porque pensar na Logística é trabalhar com desafios de mobilidade”, projeta Jusirmar Alves da Cruz.

Apoio: Ciclo Vida (UFPR); Ciclo Iguaçu – Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu; Faculdade da Indústria São José dos Pinhais; Shopping São José; Subseção SJP da OAB/PR; e Resgate Voluntário Parceiros da Vida. Colaboração: Prefeitura de São José dos Pinhais.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: