Crime interrompe projeto social em São José dos Pinhais


A especialista em Equoterapia, Claudia Biguetti, 58 anos, foi encontrada morta na sede da EquoGymni, ONG que funcionava na chácara da UTFPR, do antigo Cefet

Blog Single Polícia Civil assumiu o caso e procura suspeito que trabalhava no local
Depois de muitos anos trabalhando como professora de Educação Física e com equitação em Portugal, a especialista em Equoterapia, Claudia Maria Biguetti, veio para o Brasil para morar com sua mãe novamente, em Curitiba. Como a sua paixão sempre foi o trabalho com crianças deficientes e cavalos, e precisava de locais como chácaras, Claudia começou a estruturar em São José dos Pinhais a EquoGymni, organização não governamental. As aulas aconteceram em diferentes propriedades até que, no começo do ano, uma parceria com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em contrato de dois anos, se consolidou.

Ela foi morar na antiga chácara do Cefet, na Contenda, bem perto da BR 376, propriedade da UTFPR. Trouxe os animais, incluindo cavalos de raça treinados para levar crianças. Ontem (25), às 11h, Claudia não atendeu ao portão para receber um de seus alunos acompanhado dos pais. O acesso à chácara e a porta do sobrado estavam abertos e o corpo, com marcas de violência, foi encontrado.

A Guarda Municipal foi chamada. A estimativa é que o assassinato tenha ocorrido na quarta-feira. O caso tem como suspeito um homem que há poucos dias morava na propriedade, em uma das casas, e estava colaborando com serviços gerais. Ele sumiu e deixou para trás alguns pertences pessoais. O carro da vítima desapareceu após o ocorrido. Claudia foi morta com golpes de tesoura. Nenhum cavalo parece ter sido roubado.

A direção da UTFPR, e familiares, foram ao local e começaram a tomar providências quanto ao velório e destino dos cavalos. Apesar do funcionamento da EquoGymni estar no início, a comunidade ficou chocada pois a dedicação era voluntária. A Delegacia Central da cidade assumiu o caso.

Por meio de nota, a UTFPR lamenta o ocorrido informando que a cessão de uso do local era em parceria com o Departamento de Educação Física do Câmpus Curitiba. "O projeto ‘Equoterapia Aplicada ao Incremento das Condições de Saúde e Interação Social em Crianças Portadoras de Necessidades Especiais foi firmado em julho deste ano e era realizado na chácara da antiga Associação de Pais e Professores da então Escola Técnica Federal do Paraná. A chácara servia de moradia para a coordenadora, já que a execução do projeto dependia que os animais ficassem abrigados no local".

PautaSJP.com



Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: