Governo do Paraná confirma que engavetou projeto de Centro Paraolímpico em São José dos Pinhais. Prefeitura não tem plano b para área de mais de 200 mil m². Local, desapropriado há anos, inicialmente, receberia centro de convenções.


Blog Single Terreno fica nas BR´s 376 e 116. Na foto ao lado (de amarelo), o atleta Eduardo França
Há mais de dez anos, a Prefeitura de São José dos Pinhais, no mandato do prefeito Luiz Carlos Setim, organizou a desapropriação de um terreno de mais de 200 mil metros quadrados, praticamente de “esquina” com as BR’s 116 e 376. Inicialmente, cotado para receber o primeiro e único centro de convenções, nada neste sentido foi realizado. Veio a desapropriação e a sucessão com os prefeitos Leopoldo Meyer e Ivan Rodrigues e Setim se elegeu novamente. Ao fim deste ano, a área nobre segue cheia de mato. O governo do Estado, no primeiro mandato do governador Beto Richa, anunciou, via a Secretaria de Estado do Esporte e Turismo (SEET), a construção em São José do maior núcleo de treinamento de esportes paraolímpicos da América Latina. Consultada pelo PautaSJP.com, a SEET confirmou que a proposta foi engavetada. Em resposta ao site de notícias, a Prefeitura diz que não tem plano b.

A ideia se iniciou ao fim do mandato do governador do Estado Roberto Requião. Em 2011, o vice-governador do Paraná, Flávio Arns, vice de Richa, dava como certo a vinda de R$ 48 milhões em recursos federais para a instalação de 24 modalidades paradesportivas. Além de centro de treinamento de atletas com necessidades especiais, aconteceriam várias ações de incentivo à mobilidade e integração social de deficientes em geral no que seria o maior núcleo de treinamento de esportes paraolímpicos da América Latina.

O dinheiro do governo federal foi parar em Cascavel onde começaram as obras do Centro Nacional de Alto Rendimento em Atletismo ao custo de R$ 39 milhões, mas que não contempla diretamente atletas do paradesporto.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado do Esporte e Turismo reconhece o fim do projeto de construção de um Centro de Excelência de Treinamento Esportivo e Paradesportivo em São José dos Pinhais. “A proposta foi lançada em 2010, antes do início do primeiro mandato do governador Beto Richa (2011). Contatos com a bancada paranaense no Congresso Nacional foram feitos no sentido de garantir emendas parlamentares que viabilizassem a obra, da mesma forma com o Ministério do Esporte. Em nenhum dos casos, porém, os recursos foram garantidos e/ou liberados”, diz a nota.

A Prefeitura comunica que ficou impedida de utilizar a área. “Foi uma sugestão proposta por meio de emenda parlamentar no ano de 2011, ou seja, de competência federal. O município deu como contrapartida o espaço, para tanto, foi feita a reserva do terreno por um período de dois anos, renovável para mais dois. Tal renovação se deu por votação na Câmara, sendo que a área em questão está reservada até 2016, impedindo dispor do espaço para quaisquer projetos até o término do prazo da sugestão de emenda e/ou a execução da ideia proposta”.


Notícia ruim nunca é demais
A notícia aos atletas que se dedicam a atividades paraolímpicas, como Eduardo Aparecido França, é muito ruim. “Não é apenas uma questão de bolsa atleta, que já é difícil de conseguir, mas de local para treinar. Aqui em São José dos Pinhais eu saio pela BR 376 para fazer meus treinamentos. Só há uma pista de qualidade na região que é na Universidade Positivo. Ter um centro para olímpico naquele terreno das BR´s era a nossa última esperança”, comenta Eduardo França.

Eduardo mora no bairro São Marcos e é competidor em cadeira de rodas nas provas de 100 metros. Apesar de uma carreira de vitórias, ainda não tem um equipamento de ponta. Ontem (08), durante a terceira etapa do Brasil Paraolímpico, realizado em São Paulo, por causa de um problema técnico em sua cadeira de rodas, chegou em terceiro e não conseguiu repetir o tempo abaixo de 17 segundos e 50 milésimos. Este 17s50mil é o índice olímpico para Eduardo França representar São José os Pinhais e o Brasil no Rio 2016.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: