Após integração dentro dos ônibus, acesso ao Terminal Afonso Pena continua restrito. Somente com cartão e sem dinheiro. Prefeitura fala em segurança com local fechado. Passageiro reclama que bilhetagem eletrônica teria debitado a segunda viagem.


Blog Single Claudia Caetano, com o filho Pedro, não sabia que com dinheiro não se entra mais
[Atualizado às 15h45]

O Terminal Central de Ônibus de São José dos Pinhais é aberto a quem vai ao local para, por exemplo, esperar um amigo ou familiar. Desde a última sexta (22), com a integração para uma segunda viagem no cartão VEM, havia a informação de que o Terminal do Afonso Pena seria aberto. O acesso continua restrito. A grande mudança é que não há mais o pagamento em dinheiro, pois a entrada no terminal é somente via o cartão eletrônico. Nos últimos meses, todas as linhas urbanas passaram a operar sem o trabalho do cobrador. Para a continuação do deslocamento pagando uma passagem, o embarque é sempre pela porta da frente e os usuários devem validar a entrada no segundo veículo ou terceiro veículo. Há queixa de que o sistema debitou ao invés de garantir a integração.

“Era sábado, perto das 23h, eu saí do Terminal Boqueirão e quando passei o meu cartão no ônibus para o bairro Iná o equipamento debitou uma segunda passagem. Eu fiquei olhando com muito cuidado porque sabia da necessidade de fazer isso desde o dia anterior”, questiona Danilo Monteiro, que trabalha em um hotel.

A reportagem entrou em contato com a Metrocard, empresa formada pelas operadoras de ônibus do sistema metropolitano que é gerenciado pelo governo do Paraná, pela Comec. A orientação da Metrocard é verificar o que aconteceu com os administradores do cartão VEM, o que será feito em breve.


Só no dinheiro
Claudia Caetano trabalha como vendedora. Ela chegou ao Terminal Afonso Pena com o filho Pedro para mais uma vez entrar no local e seguir para visitar a família. Claudia não sabia que a entrada agora é só com cartão. “Um absurdo. Vou andar até o outro terminal embaixo do sol”, reclamou Claudia Caetano.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Transportes e Trânsito, fala em prevenção. “O problema são usuários entrando pela lateral do terminal e embarcando nos ônibus sem pagar. A mudança é necessária para ter o controle exato do fluxo de passageiros e das integrações tanto nas linhas urbanas quanto nas linhas metropolitanas, tendo em vista que estas integrações têm seu custo embutido na composição tarifária, que hoje é realizada por estimativa”.

Os usuários possuem 60 minutos após validação para fazer parte da integração. “Ao invés de melhorar pioram. Não tem cobrador e além da catraca agora mais temos que ficar brigando para achar espaço e validar”, se queixa Amanda Arseno.


Estorno da passagem
Segundo a direção do Consórcio do Cartão VEM, caso algum passageiro considere que houve débito irregular na validação, o usuário deve procurar a central de atendimento. Com o número do cartão é possível verificar a tarifação e fazer o estorno do valor. Contato - http://www.vemsaojose.com.br/.


PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: