SPVS confirma novos projetos em São José dos Pinhais


Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental é a principal ONG voltada à preservação da Natureza no Paraná

Blog Single Conservação dos rios, nascentes e bacias é um dos pilares da ONG
São José dos Pinhais possui o dobro do tamanho de Curitiba. São mais de 900 km² formados em grande parte por áreas verdes que possuem bichos muito importantes quando se pensa em uma localidade ainda preservada, como macacos. E não se tratam de animais que ficam longe do centro, mas em bairros a 10 km de distância, como o Jardim Del Rey. A região do Del Rey, inclusive, é a primeira a receber projetos da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), Organização Não Governamental que assinou acordo de parceria com a Prefeitura de São José dos Pinhais.

A formalização da maior presença da ONG atendeu a um convite da Secretaria Municipal de Agricultura, representada pela secretária Daniela Setim. O diretor executivo da SPVS, Clóvis Borges, também participou de encontro com o prefeito Luiz Carlos Setim.

A primeira ação é contribuir com o monitoramento da qualidade de rios, nascentes e mananciais da bacia do Miringuava. “Vamos realizar visitas de extensionismo conservacionista em propriedades que apresentem áreas naturais e corpos d’água, incluindo oficinas de capacitação em conservação e de Pagamento por Serviços Ambientas (PSA), por meio do Programa Oásis, para premiar quem preserva a biodiversidade, com enfoque em produção de água”, explica Clóvis Borges.

Uma proposta a ser realizada com a Prefeitura é o Condomínio da Biodiversidade – ConBio, que têm como foco a conservação da biodiversidade em ambientes urbanos e periurbanos, incentivando atitudes em criar mecanismos que preservem a biodiversidade e revertam processos de degradação ambiental.

“Nós estamos firmando um termo de cooperação técnica com a SPVS e isto vem de encontro com o que necessitamos atualmente, que é a produção de alimentos aliada a conservação do meio ambiente e preservação dos rios, das matas e das nascentes. São José dos Pinhais só tem a ganhar com isto, no apoio aos produtores rurais na luta pela conservação da água”, diz a secretária de Agricultura, Daniela Setim.

A SPVS dá apoio a proprietários de chácaras e fazendas interessados em transformar suas propriedades em reservas naturais de proteção. O impedimento legal em não vender as áreas particulares tem como contra partida, além da manutenção da biodiversidade, a possibilidade de empresas investirem na conservação em troca do chamado imposto verde, política ambiental que funciona como os benefícios sociais e culturais.

Hoje, são parceiros do ConBio e que também irão apoiar o convênio do Programa pela Água, HSBC, a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza (FGBPN), a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema-Pr) e a Sanepar.

São José dos Pinhais passa a ter Unidade Federal Ambiental
A Presidência da República assinou em outubro de 2014 o decreto de criação do Parque do Guaricana. A área fica entre as BRs 376 e 277, com 45 mil hectares de Mata Atlântica, e faz divisa com Guaratuba e Morretes. Com a formalização do Instituto Chico Mendes, o Guaricana é o sexto parque nacional e a décima quinta unidade federal de conservação no Paraná. Nessas localidades de proteção integral, somente atividades de educação ambiental, pesquisa e turismo monitorado são permitidas. Segundo o instituto, nos próximos anos, o parque terá um plano de manejo para começar a receber público.

Confira o site da ONG
www.spvs.org.br

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: