Depois de 36h liberadas, trincheiras da Américas bloqueadas de novo


Prefeitura diz que não sabe o motivo da abertura no fim de semana

Blog Single Domingo (03) com acesso e segunda (04) fechada
Foram apenas um dia e meio, de domingo até segunda-feira na hora do almoço, o tempo que as duas trincheiras da Avenida das Américas abriram ao trânsito por baixo das ruas Joaquim Nabuco e Claudino dos Santos. Porém, segundo a Prefeitura, por meio da Assessoria de Imprensa, o órgão municipal não sabe se foram os moradores ou a empresa empreiteira que afastou as manilhas liberando o tráfego por 36h. Eram 11h30 de segunda quando um trator da Empo recolocou os bloqueios. A reportagem entrou em contato com a Comec (Coordenação Metropolitana), órgão do governo do Paraná, e está no aguardo de uma resposta.

O Executivo Municipal destaca que os projetos do PAC da Copa 2014 possuem recursos federais e as obras atrasadas há três anos são tocadas pelo governo do Estado, via a Comec. “A Prefeitura de São José dos Pinhais informa que as obras de mobilidade iniciadas em 2013 (Corredor Marechal Floriano e Corredor Avenida das Torres) são gerenciadas e fiscalizadas exclusivamente pelo Governo do Estado, pois os projetos estão sendo custeados com recursos federais. O Município não tem contrapartida nestas obras, apenas participou no apoio ao desvio e orientação de trânsito”, diz a nota.

Estruturados para melhorar o acesso do aeroporto para Curitiba, os canteiros em São José dos Pinhais começaram a ser montados em janeiro de 2013. O Mundial da FIFA acabou há quase dois anos e os moradores e quem se utiliza das duas principais avenidas que cortam a cidade, Américas e Torres, sofrem com a mobilidade.

Na Avenida das Torres são duas trincheiras novas para veículos, como binário, e uma nova para pedestres e ciclistas. Com as Torres, ainda tem o alargamento da trincheira da Rua aviador Lipinski de acesso ao Aeroporto Afonso Pena. Outra proposta no pacote muito atrasada, além das duas trincheiras da Avenida Américas, é a requalificação desta via até o Terminal Central de Ônibus a partir da ponte do Boqueirão. Os recursos federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) somam mais de 86 milhões.

PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: