“O Fenemê é maravilhoso”, defende namorada agredida de vereador


Gisele Correia, que teve de explicar violência de legislador de SJP na Delegacia de Polícia sexta (19), reconhece agressão, mas elogia o político. Por ela trabalhar no gabinete, Ailton (PTB) pode perder o mandato como nepotismo.

Blog Single Namoro exposto na internet teve agressão e agora elogios
A novela da agressão do vereador de São José dos Pinhais, Ailton Fenemê (PTB), à namorada, Gisele Vicente Correia, ganhou mais um capítulo. De forma inesperada, em tempos de Lei Maria da Penha, Gisele, conhecida como Gigih Correia, utilizou o Facebook do político, que busca nesta eleição seu quarto mandato, para dizer que “ele não é um monstro”. Ela reconhece a agressão e minimiza o depoimento na delegacia e a detenção provisória de Fenemê na última sexta (19), na Delegacia da Mulher. No vídeo gravado com celular em frente a um espelho, Gigih chega a mostrar o rosto apontando que o desentendimento não gerou a violência que tem sido comentada e que o filho, que presenciou a cena de ciúme na casa de Gisele, “adora Fenemê”. “O Fenemê é sim uma pessoa maravilhosa”, resumiu. No termo de custódia assinado Fenemê não poderá chegar menos de 300 metros de Gisele. Um novo capítulo pode ser a suspensão do mandato do vereador.

Conforme lista de funcionários no site da Câmara Municipal, Gisele Vicente Correia é um dos nomes que consta como comissionado inscrito no gabinete de Fenemê, o que caracteriza favorecimento, possível apropriação indevida de recursos públicos de acordo com lei federal contra nepotismo. Desde 2007, a Lei Complementar 097/2007 impede os políticos de contratarem para cargos de confiança, de comissão e de função gratificada no serviço público, nas esferas municipais, estaduais e federais, sendo parentes de primeiro grau como esposas, maridos, filhos, mães ou pais.

O impedimento também trata do chamado nepotismo cruzado, que ocorre quando dois agentes públicos empregam familiares um do outro como troca de favor. Ficam de fora do alcance da súmula os cargos como em secretariado ou ministério e outras chefias de primeiro escalão.

Ainda sobre o caso são-joseense, no perfis de Facebook do vereador e candidato não há comentários de Fenemê quanto a agressão. A postagem do vídeo de Gigih Correia foi feita no perfil do político pelo Face TVS Sambaqui (https://www.facebook.com/ailton.feneme.7?fref=ts). Antes dela, aparece na gravação o ex-candidato a prefeito de São José dos Pinhais, em 2012, José Rodrigues, que responde na Justiça Criminal por suspeita de tentativa de assassinato em Pontal do Paraná.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: