Começou hoje (26) nas rádios de SJP o horário eleitoral


Sem TV, candidatos da cidade só possuem meio radiofônico e internet. Número de concorrentes à Câmara nesta eleição cresceu 25% em relação há quatro anos.

Blog Single Câmara Municipal tem 21 vereadores e 440 disputam uma vaga de legislador
Desde hoje (26) cedo, conforme determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), começaram as veiculações dos programas políticos dos candidatos na eleição 2016. Em horários fixos, e ao longo da programação, os concorrentes aos cargos de prefeito e vereador possuem poucos segundos ou alguns minutos para falarem de seus projetos, com menor ou maior espaço, de acordo com a representatividade de cada partido em Brasília. São José dos Pinhais não tem televisão, então, para escutar as propostas, há duas opções, Rádio Mais AM 1120 e Rádio Comunitária São José FM 98,3. A veiculação obrigatória das 05h às 24h, encerra dia 29 de setembro.

Em 2012, nenhum dos concorrentes ao legislativo são-joseense alcançou mais de 3 mil votos para ocupar 21 das cadeiras. Em 2008, foram cinco nomes acima desta referência. Há quatro anos, concorreram a vereador 347 candidatos, sendo 58% a mais do que em 2008. O número excessivo de candidaturas e menos voto foi puxado pelo aumento de 14 para 21 cadeiras no Legislativo. Agora, para a votação de 02 de outubro de 2016, o TRE tem cadastro de 440 nomes, o que significa mais de 25% de aumento de interessados em ser vereador.


Outras informações TRE
A propaganda eleitoral no primeiro turno terá dois blocos no rádio e dois na televisão, com dez minutos cada e não mais 30 minutos. Além dos blocos, os partidos terão direito a 70 minutos diários de inserções na programação das emissoras, que serão distribuídas entre os candidatos a prefeitos (60%) e vereadores (40%). Este ano, as inserções somente poderão ser de 30 ou 60 segundos cada uma.

Há ainda restrições quanto à forma de realização da propagada gratuita, como a proibição de efeitos especiais, montagens, computação gráfica e desenhos animados, além da exigência de recurso de legenda ou a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) nos programas.


Cenário polarizado em dois grandes grupos
Toninho da Farmácia é vice-prefeito e seu partido, o PSC - Partido Social Cristão,traz o candidato a vice, Thiago Buhrer, do PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira; mais PSB - Partido Socialista Brasileiro; DEM – Democratas; PP – Partido Progressista; PSD - Partido Social Democrático; PTdoB - Partido Trabalhista do Brasil; PTC - Partido Trabalhista Cristão; PRB - Partido Republicano Brasileiro; PMN - Partido da Mobilização Nacional; PPS - Partido Popular Socialista; PSDC - Partido Social Democrata Cristão; PDT - Partido Democrático Trabalhista; PRP - Partido Republicano Progressista; e PRTB - Partido Renovador Trabalhista Brasileiro.

O vereador e presidente da Câmara, Sylvio Monteiro, chega com seu partido, o PTB – Partido Trabalhista Brasileiro, mais a candidata a vice, a vereadora Lucia Stoco, do PEN – Partido Ecológico Nacional, além das legendas PHS - Partido Humanista da Solidariedade; PSL - Partido Social Liberal; PR – Partido da República; PROS - Partido Republicano da Ordem Social; PCdoB – Partido Comunista do Brasil; e PV – Partido Verde.

O partido REDE Sustentabilidade oficializou o empresário Mauro Knorst em coligação com o PTN – Partido Trabalhista Nacional e o vice na chapa Pedro Scherer. O PT – Partido dos Trabalhadores segue com chapa única sem nome à Prefeitura.

PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: