PautaSJP.Conteúdo – “Central Park Metropolitano” entre CTBA-SJP

Blog Single
O PautaSJP.com inicia matérias e artigos para discussão sobre o desenvolvimento social de diferentes localidades. A série do canal de notícias, intitulada PautaSJP.Conteúdo, ficará disponível a ideias e observações sobre as cidades, começando por São José dos Pinhais e Curitiba. A divisa entre a Capital e o maior município metropolitano possui milhares de metros quadrados de área verde, representando uma região de mananciais extremamente importante à preservação e que não receberá nenhum tipo de atividade industrial. O conceito desta publicação é iniciar uma tratativa quanto ao potencial de uma integração voltada ao lazer e projetos que gerem serviços unindo cinco áreas públicas e privadas que, somadas, alcançam 1,5 milhão de metros quadrados, gerando ainda segurança a diversas opções de entretenimento. Seria metade do famoso Central Park de Nova Iorque e tamanho próximo do Parque do Ibirapuera, na capital paulista.

São cinco potenciais lugares vizinhos de responsabilidade de órgãos municipais, estado e particular, sendo três áreas da Prefeitura de Curitiba, o Zoológico da Capital, o Parque Iguaçu e o Parque da Imigração Japonesa; mais a concessão do Estado à Prefeitura de São José dos Pinhais no Parque São José dos Pinhais; e o Bio Parque.

Não entraremos em detalhes quanto ao Bio Parque, pois é da iniciativa privada e os donos fazem do local o que acharem melhor, porém, sendo privado, existem muitos projetos que poderiam ser realizados ali com uma grande agilidade que nos outros locais levariam anos de trâmites burocráticos. A infraestrutura para shows e eventos corporativos é bem interessante.

Quanto aos quatro parques públicos, todos possuem atrativos que são divulgados individualmente e se fizessem parte de uma proposta única ganhariam em projeção e fidelização. O número de visitantes no zoológico e demais lugares é de milhões de pessoas por ano. Em curto prazo, com segurança e transporte público via, por exemplo, micro ônibus, não faltariam grupos nas parcerias público privadas (PPP) de escoteiros e de escolas para participarem de iniciativas verdes, de igrejas, ONG´s e entidades em geral. Possibilidades de empreendedorismo voltado à Natureza e atividades comerciais são infinitas em 1,5 milhão de metros quadrados.

As licitações para empresas explorarem o Parque Iguaçu não deram certo. Uma marca de entretenimento assumiu a Pedreira Paulo Leminski, mas não se interessou de ainda abraçar o Parque Iguaçu. Muitas competições olímpicas e aulas de remo, entre outras atividades, ocorrem no local e, somente, quem está, no também conhecido Parque Náutico, fica sabendo dos campeonatos.

O Parque São José tem até mais espaço que o Iguaçu para diferentes parcerias com entidades esportivas e sociais. O Zoológico atrai visitantes de outras cidades que poderiam frequentar os demais parques municipais.

E uma observação especial ao mais novo deles, o Parque da Imigração Japonesa. Quanto a utilização deste espaço de homenagem à cultura nipônica, poucos sabem que o parque se estende de Curitiba até a BR 277, no bairro Afonso Pena. Recentemente, um ciclista foi vítima fatal na rodovia por causa de um motorista bêbado que invadiu de carro o acostamento. Acontece mais de um atropelamento com morte por ano na 277. Em conversas com agentes públicos e privados, não deve ocorrer, em curto prazo, nenhuma proposta de utilização da via com mais segurança, pois a concessionária de pedágio Eco Via não tem esta prerrogativa em contrato com o Estado.

Em linha reta, o Parque da Imigração gera um trajeto de mais de 3 quilômetros. De um lado há a ferrovia e do outro as cavas do Rio Iguaçu. Um “quadrante” de cerca de 12 quilômetros poderia receber trechos de asfalto largos e projetados para serem pistas monitoradas de treinamento dia e noite.

Esta é a primeira de várias reflexões sobre o tema que, é claro, para serem viabilizadas, devem ter apoio das comunidades e das lideranças políticas. Quem sabe os representantes do Executivo de municípios e Estado se entendem para que a região Sul tenha um “Central Park”.
Marcos Rosa Filho – jornalista PautaSJP.com

Números Central Park (NY), divisa SJP-CTBA e Ibirapuera (SP)
Central Park área de 3 milhões 410 m² = 3,41 km²
Parque SJP 649 mil m² = 0,649 km²
Parque Imigração Japonesa 385 mil m² = 0,385 km²
Parque Iguaçu 589 mil m² = 0,589 km²
Bio Parque 52 mil m² = 0,052 km²
Soma das cinco áreas é de 1 milhão 675 mil m² = 1,675 km²

Obs: Parque Ibirapuera tem 1 milhão 584 mil m² = 1,584 km²

PautaSJP.com

Mais imgens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: