O que o prefeito eleito Toninho (São José dos Pinhais) ganha com a vitória de Greca (Curitiba)? Integração do transporte pode voltar, algo que aconteceria caso tivesse dado Ney Leprevost.

Blog Single
Em Curitiba teve segundo turno e São José dos Pinhais passa a ter uma segunda chance de integração no transporte coletivo com a Capital. Milhares de são-joseenses trabalham em Curitiba e da mesma forma milhares de curitibanos trabalham em São José dos Pinhais. A desintegração do sistema de ônibus com duas operadoras, URBS e Metrocard, não é apenas um exemplo da falta de projetos de infraestrutura unindo os dois municípios.

Nos últimos quatro anos, apesar do partido do prefeito de SJP, Luiz Carlos Setim, o DEM, ser legenda aliada do governador Beto Richa, do PSDB, foram poucos projetos estaduais na cidade voltados à mobilidade. As quatro trincheiras inacabadas da Copa 2014 vão encerrar o ano inconclusas.

Em outras áreas prioritárias, a nova delegacia, ainda é lenda. Até saiu um novo Detran, mas trata-se de um órgão que gera muita arrecadação, diferente de investimentos em segurança em que a vida é a prioridade.

O prefeito eleito de São José dos Pinhais, Toninho da Farmácia, é do PSC, partido aliado do candidato derrotado em Curitiba, Ney Leprevost, nome do PSD. Caso Ney ganhasse, as portas da Capital estariam partidariamente abertas e, da mesma forma, com Rafael Greca.

O ex-prefeito de Curitiba, Greca, é do PMN e se elegeu com apoio do partido de Richa, o PSDB. O vice-prefeito eleito de SJP, Thiago Bührer, é do PSDB, legenda que é base inclusive do partido tucano na Câmara são-joseense, com três vereadores.


Resultado na Capital
Rafael Greca (PMN-33) 461.736 (53,25%) votos
Ney Leprevost (PSD-55) 405.315 (46,75%) votos
Eleitores 1.289.204
Brancos 44.834 (4,35%)
Nulos 117.920 (11,45%)
Abstenção 259.399 (20,12%)

PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: