Justiça em SJP aponta envolvimento policial em roubos a caixas

Blog Single
A 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, recebeu denúncia contra 35 pessoas investigadas da Operação Vídia, que apura a atuação de organização criminosa em furtos e roubos a cofres e caixas eletrônicos. Segundo o Ministério Público do Paraná, que ofereceu a denúncia por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a quadrilha, comandada por quatro pessoa, participava de ações armadas e com policiais entre seus integrantes, que atuaram, até dezembro de 2016, entre São José dos Pinhais e Joinville (SC). Um deles era foragido da Justiça.

Os outros integrantes realizavam o planejamento e a execução das ações criminosas, forneciam telefones para uso específico e posterior descarte e entravam em contato com policiais militares cooptados para protegê-los de flagrantes. Duas mulheres tinham a função de fazer levantamentos de locais, fotografando-os e promovendo inspeção prévia. Havia também pessoas encarregadas de providenciar veículos, normalmente provenientes de furtos e roubos.

Entre os denunciados, já se encontram presos 15 homens (dois em Santa Catarina e 13 no Paraná), além de cinco mulheres (no Paraná). Há ainda oito policiais militares investigados, que também estão presos. Cinco homens e duas mulheres estão foragidos.

O grupo é apontado como responsável por 16 furtos e roubos qualificados em postos, supermercado e bancos de Curitiba e Região Metropolitana. De acordo com o que constatou o Gaeco, a organização mantinha farto material para a prática dos crimes, como furadeiras eletromagnéticas, maçaricos e perfuratrizes. Além dos roubos, 14 integrantes da quadrilha também foram denunciados por associação ao tráfico de drogas.


Quarta-feira negra
Vários caixas eletrônicos já foram roubados com explosões em São José dos Pinhais, seja na região central ou no bairro Afonso Pena, mas, no dia 12 de outubro de 2016, os são-joseenses tiveram uma noção de como estas quadrilhas estão organizadas e armadas. Perto das seis da manhã, depois de bloquear a Rua Izabel Redentora, em frente a caixas eletrônicos da Caixa Econômica, e mandar os equipamentos para os ares, policiais militares se aproximaram, porém, foram recebidos com dezenas de balas de fuzis e nada conseguiram fazer até que os bandidos fossem embora com o dinheiro.

PautaSJP.com e informações MP-PR

Compartilhe esta notícia no Facebook: