Após quatro anos de investigação, ex-vereador de SJP é condenado por ficar com salário de assessores. Antonio Rubens Salton cumpriu mandato 2009-2012.

Blog Single
No período legislativo da Câmara de São José dos Pinhais de 2009 a 2012, assessores de gabinete chegavam a ganhar R$ 7.804,50. Além do salário de cerca de R$ 10 mil, o ex-vereador Antonio Rubens Salton (Toninho da Farmácia Anderson), na época político do PSD, ficava com parte do pagamento de seus assessores. Uma assessora chegou a contrair empréstimo consignado de R$ 35 mil para o dinheiro ser empregado na campanha eleitoral de 2012. Estas irregularidades enquadradas na Lei de Improbidade foram julgadas e geraram a condenação de Antonio Salton pela Vara da Fazenda Pública de São José dos Pinhais.

Trata-se de ação civil pública ajuizada pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca, que tem atribuição na área de patrimônio público. Conforme divulgado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), o vereador exigia que três de seus assessores lhe repassassem parte dos vencimentos, como condição para mantê-los nos cargos.

A sentença, da qual ainda cabe recurso, determinou a perda dos valores recebidos indevidamente pelo réu (em montante ainda a ser calculado e atualizado), multa de igual valor, a suspensão de seus direitos políticos por nove anos e a proibição de contratar com o poder público pelo prazo de cinco anos. Para o MP, os valores apropriados indevidamente chegam a R$ 97.564,66, ainda sem atualização monetária.

PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: