Lei oficializa Região Metropolitana de Curitiba como Rota do Pinhão. Legislação estadual inclui São José dos Pinhais e outras cidades no roteiro turístico oficial do Paraná, para ampliar investimentos em 16 municípios.

Blog Single
Caminho do Vinho, Caminho da Uva e tantos caminhos ligados às culturas ítalo-polonesas, que promovem a gastronomia, agora fazem parte, oficialmente, do Roteiro Turístico Oficial do Estado do Paraná. A medida proporcionará maiores possibilidades de investimentos públicos nas 16 cidades que compõem o trajeto na Região Metropolitana de Curitiba, por meio de centros históricos, cafés coloniais, igrejas, cachoeiras, artesanato, sítios e fazendas, parques, restaurantes, cantinas, espaços de eventos e museus.

A lei 18.959/2017 foi sancionada em março e institui a Região Turística Rotas do Pinhão, aprovada na Assembleia Legislativa do Paraná. O objetivo é dar mais visibilidade ao roteiro turístico da RMC e fomentar a divulgação e visitação da região.

Os municípios contemplados, além de Curitiba, são Araucária, Balsa Nova, Bocaíuva do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Cerro Azul, Colombo, Lapa, Piên, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Rio Negro, São José dos Pinhais e Tijucas do Sul.

Fazem parte do roteiro, o Caminho do Guajuvira, em Araucária; o Caminho do Vinho, em São José dos Pinhais; o Circuito Italiano de Colombo; a Gruta do Monge, na Lapa; o Mosteiro Trapista, em Campo do Tenente; A Feira do Largo da Ordem, em Curitiba, entre outras atrações.

O nome da capital paranaense, Curitiba, é de origem indígena e significa “terra dos pinheirais/terra de muito pinhão”. E as famosas Araucárias, pinheiro que tem como semente o pinhão, não são vistas apenas na capital e sim em diversas cidades do Paraná e, principalmente, na Região Metropolitana.

PautaSJP.com e informações da Comec

Compartilhe esta notícia no Facebook: