Aumento do IPTU 2018 no centro de SJP chega a 44% a mais que 2017


Inflação brasileira no período foi de 2,95% (IPCA). Na soma dos tributos em geral são-joseenses pagam R$ 480,00 por minuto (Impostômetro).

Blog Single Comparativo mostra que acréscimo foi de R$ 291,30 a R$ 419,41. Maior aumento dos últimos anos.
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou a inflação no ano a 2,95%, segundo levantamento do IBGE. No caso de muitos contribuintes que pagam o IPTU de São José dos Pinhais no centro da cidade, o carnê 2018 chegou recentemente com aumento que chega a 44% em relação ao carnê de 2017. O talão do ano passado teve acréscimo de 10% no comparativo com 2016 e 20% com 2015. A nova alíquota de cálculo aprovada na Câmara de Vereadores para todas as residências e empresas foi de 0,35 para 0,50.

A sensação dos cidadãos é que o retorno do poder público é sempre menor, principalmente quantificando diariamente os tributos estaduais e federais no Impostômetro (https://impostometro.com.br/), ferramenta da Associação Comercial de São Paulo. O são-joseense paga R$ 480 reais de impostos a cada minuto nas 24h do dia.

A contrapartida apresentada pela Prefeitura nas faturas da cobrança destacam três áreas, sendo a Saúde com a inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas, mais inauguração de ala em UPA Infantil, nova unidade Cidade Jardim, novos médicos e enfermeiros no município e ampliação de outras UPAs; na Educação via o atendimento de mais de 30 mil alunos no Infantil e Fundamental, contratação de mais educadores, reformas e ampliações nas unidades educacionais; e Meio Ambiente com trabalhos de roçada.


Cálculo da Prefeitura usa o IPCA em cima da correção imobiliária
O valor médio corrigido conforme a Prefeitura de 2017 a 2018 foi de 2,70% — de acordo com a variação IPCA-e 01/Novembro/2016 a 31/Outubro/2017 — sobre os valores venais dos terrenos e construções utilizados em 2017, regrado pelo Decreto Municipal 2.905/2017. “O reajuste anual pode ser realizado pelo município por meio de uma composição de valores constituídas a partir de pesquisas imobiliárias do mercado ou a atualização monetária indexada por índices oficiais nacionais, sendo este último o que se fez empregado”, defende o diretor de tributos da Prefeitura, Nelson Ferreira.

Para o prefeito Toninho Fenelon, a arrecadação é uma forma de contribuir para as melhorias urbanas. “As contribuições e os tributos que são recebidos pela administração pública são destinados para a prestação do serviço público à comunidade. Dependemos desses recursos para que tais serviços, oferecidos pela máquina pública, sejam melhorados constantemente e que continuem sendo oferecidos” fala o Prefeito Toninho Fenelon.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: