Cervejeiros convocados para a terceira edição de festival em SJP


Encontro de apreciadores da bebida mais consumida no país, mas com destaque para a artesanal, será de 26 a 28 de abril

Blog Single Entrada no evento e estacionamento no Parque São José dos Pinhais gratuitos
A 3ª Edição do Festival da Cerveja Artesanal será realizado nos dias 26, 27 e 28 de abril, no Parque São José, em São José dos Pinhais. O evento contará com fabricantes de cerveja artesanal da região, praça de alimentação com food trucks, música ao vivo, entre outras atividades de lazer e entretenimento.

A realização é da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (Sictur), com apoio da Associação das Microcervejarias de São José dos Pinhais (AMC). A programação começa na sexta-feira (26) das 17h às 21h. No sábado e domingo (27 e 28) das 11h às 21h. A entrada e o estacionamento no parque são livres.


Diferença cerveja de supermercado e artesanal
Segundo o blog www.homemcerveja.com.br, quem gosta de cerveja artesanal prefere saborear, apreciar, decifrar o sabor e fazer do consumo uma experiência.

1 – Identidade própria
A caraterística principal de uma cerveja artesanal é que atrás de cada uma tem um cervejeiro com uma personalidade própria. Ele quer fabricar um produto perfeito a fim de dividir com o mundo inteiro aquele sabor. Como um chef fazendo centenas de ajustes para achar o tempero certo de um prato, o cervejeiro vai ajustar a receita dele até chegar na melhor cerveja, na mais surpreendente ou na mais inovadora. Cada cerveja artesanal é o resultado de um desejo de compartilhar qualidade e personalidade, por isso, cada uma tem a sua própria identidade.

2 – Ingredientes nobres
A base de toda cerveja fica em quatro ingredientes: água, malte, lúpulo e levedura. Para cada um desses insumos existem muitas variedades com perfis diferentes e caraterísticas próprias. Cada ingrediente é bem selecionado para trazer notas sensoriais que vão se harmonizar para um resultado perfeito. Uma levedura muita perfumada para se repousar sobra uma base de malte tostado levemente caramelizado, tudo sublinhado pelo aroma nobre de um lúpulo floral ou frutado. O cervejeiro vai selecionar seus ingredientes com o objetivo de desenvolver um produto único. Portanto ele deve usar os melhores ingredientes: a motivação dele não é quantidade, mas qualidade.

3 – Diversidade
Uma cervejaria artesanal já tem por característica produzir em quantidades menores. Isso dá uma vantagem considerável em termos de flexibilidade e possibilidade para desenvolver novo produtos. Uma cervejaria artesanal consegue usar ingredientes que não poderiam ser usados em quantidades industriais como frutas, temperos, etc. Também o custo das matérias- primas pode ser um pouco mais caro, porque as quantidades serão menores. Assim, pode ser usado maltes especiais um pouco mais complexos, lúpulos mais raros. Disso resulta uma cerveja mais interessante, complexa, para ser degustada do mesmo jeito que um bom vinho ou destilado. Elas dão ao consumidor a possibilidade de descobrir nova sensações com uma profundidade que nenhum cerveja industrial consegue alcançar.

4 – Processo de fabricação
Cada cerveja artesanal é a vontade do cervejeiro de compartilhar seu produto. Por isso, ele vai cuidar de cada etapa de produção de uma maneira quase caseira, se dedicando pessoalmente na produção de cada litro da cerveja dele. Ele também vai fazer o possível para a cerveja chegar com a melhor qualidade ao consumidor. Ele vai, por exemplo, cuidar da embalagem para não estragar a bebida com os UVs ou oxidação; vai cuidar do armazenamento, do transporte; ele não vai filtrar ou pasteurizar se não precisar. Ao tomar uma cerveja bem feita e cuidada desde a brassagem até ser degustada passa-se a notar a diferença em relação as cervejas industriais. Uma distribuição na escala deles não permite ter uma atenção particular para cada garrafa.

5- Cultura
Tomar uma cerveja artesanal é sempre uma aventura sensorial e cultural. Beber uma pale ale inglesa, por exemplo, dá uma visão bem diferente do mesmo estilo produzido nos EUA. Experimentar cervejas especiais de vários países dá essa oportunidade de paladares diferentes, tradições, dá dicas sobre a mentalidade do cervejeiros ao redor do mundo. Uma original pilsner da República Checa, uma Bock alemã, IPA inglesa são alguns exemplos de diferentes histórias que o consumidor pode conhecer por meio de um copo de uma boa cerveja feita de maneira artesanal.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: