Domingo (24), tem de novo a votação ao Conselho Tutelar de SJP, mas só no Afonso Pena


Depois de cancelamento do pleito dia 06/10, são-joseenses são convocados a eleger cinco representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Blog Single
Os eleitores da Regional Afonso Pena, como no dia 06 de outubro, poderão votar em cinco representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Houve cancelamento do pleito anterior a pedido do Ministério Público, devido a erros com urna eletrônica e de papel. A votação será das 8h às 17h, no mesmo local, no Colégio Estadual Professora Lindaura Ribeiro, no Afonso Pena, Rua Otávio Cim, 2201.

Podem votar eleitores de São José dos Pinhais que possuam título eleitoral válido, acompanhados de documento de identificação com foto.

Informações sobre as seções dos votantes e urnas em cada um dos locais no link:
http://conselhos.sjp.pr.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/Edital-09-Divis%C3%A3o-Zonas-Centro-e-Afonso-Pena.pdf


Denúncias
Como há cinco anos, na eleição de 2015, diante de queixas de campanha publicitária e transporte ilegal de eleitores, o Ministério Público de São José dos Pinhais (MP-SJP) está fiscalizando a eleição para evitar abusos. Em janeiro de 2016, o MP cassou dois conselheiros eleitos e dois suplentes assumiram.


Eleitos Regional Centro
A votação para dez vagas no Afonso Pena e Centro teve 57 concorrentes. Confira o resultado que foi mantido na Regional Centro.
Val Pereira – 716 votos
Robson Amâncio – 470 votos
Ademir Nero – 361 votos
Kethryn de Oliveira – 338 votos
Josemary Tissot – 294 votos (reeleita)


CMDCA
O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é um órgão paritário que conta com a participação da sociedade civil e das Prefeituras.

Ele propõe, delibera e controla as políticas públicas municipais voltadas para crianças e adolescentes. Também faz o registro de entidades que atuam com crianças e adolescentes e acompanha se os projetos e programas realizados atendem aos requisitos da legislação.

Além disso, gerencia e estabelece os critérios de utilização de recursos dos fundos de direitos da criança e do adolescente municipais, seguindo orientação do parágrafo 2º do artigo 260 da Lei n° 8.069/1990.

PautaSJP.com

Compartilhe esta notícia no Facebook: