Secretaria da Saúde reforça combate contra a dengue 24-Mar-09

Até o final deste mês outras ações entram na pauta dos trabalhos


Até o final deste mês outras ações entram na pauta dos trabalhos

Desde o início do ano, quando foi criado o Programa ABC da Dengue, inúmeras ações já aconteceram: A unidade móvel já passou por oito bairros e abordou cerca de mil pessoas; os agentes da vigilância epidemiológica mantêm o monitoramento a 114 pontos estratégicos no município, com visitas a domicílios e locais considerados como áreas de risco (borracharias, ferros-velhos, cemitérios); é feita a aplicação de veneno, num raio de 300 metros, na região onde é identificada a larva do mosquito transmissor da doença (Aedes Aegypti), além de campanhas de orientação em eventos e áreas de grande circulação de pessoas e as reuniões realizadas periodicamente pelo Comitê de Combate e Prevenção da Dengue.

Além disso, fazendo parte do Programa, até o final deste mês outras ações entram na pauta dos trabalhos. Entre elas, a Formação de Multiplicadores, envolvendo alunos do ensino médio, Agentes de Endemias, Associação de Moradores e Guardas Municipais; a realização de seminário para Formação dos ‘Agentes Mirins de Combate à Dengue’; e o desenvolvimento de Projetos Artísticos nas escolas.

Para marcar o início das atividades em parceria com a Secretária Municipal de Educação, no próximo dia 27, na Câmara de Vereadores, será realizada uma palestra com os alunos da rede pública de ensino.


Redobrando a Atenção
“Com as altas temperaturas registradas nos últimos meses, os cuidados devem ser redobrados”, alerta Alan César Diorio, secretário de Saúde de São José dos Pinhais, já que a transmissão ocorre preferencialmente com temperaturas acima de 20º. Além disso, com o caso de dengue hemorrágica registrada em Icaraíma, região Noroeste do Estado, na semana passada, é necessário que a população esteja atenta na eliminação dos locais de reprodução do mosquito. Entre os cuidados necessários:

1) Tampar os grandes depósitos de água: A boa vedação de tampas em recipientes como caixas d'água, tanques, tinas, poços e fossas impedirão que os mosquitos depositem seus ovos. Esses locais, se não forem bem vedados, permitirão a fácil entrada e saída de mosquitos.

2) Limpar os recipientes de água: Não basta apenas trocar a água do vaso de planta ou usar um produto para esterilizar a água, como a água sanitária. É preciso lavar as laterais e as bordas do recipiente com bucha, pois nesses locais os ovos eclodem e se transformam em larvas.

3) Remover o lixo: O acúmulo de lixo e de detritos em volta das casas pode servir como excelente meio de coleta de água de chuva. Portanto, as pessoas devem evitar tal ocorrência e solicitar sua remoção pelo serviço de limpeza pública - ou enterrá-los no chão ou queimá-los, onde isto for permitido.


Sintomas
Após a picada do mosquito, os sintomas se manifestam a partir do terceiro dia. O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias (incubação). É depois desse período que os sintomas aparecem:

Dengue Clássica - Febre alta com início súbito. Forte dor de cabeça. Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos. Perda do paladar e apetite. Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores. Náuseas e vômitos. Tonturas. Extremo cansaço. Moleza e dor no corpo. Muitas dores nos ossos e articulações.

Dengue Hemorrágica - Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta: Dores abdominais fortes e contínuas. Vômitos persistentes. Pele pálida, fria e úmida. Sangramento pelo nariz, boca e gengivas. Manchas vermelhas na pele. Sonolência, agitação e confusão mental. Sede excessiva e boca seca. Pulso rápido e fraco. Dificuldade respiratória. Perda de consciência. Na dengue hemorrágica o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas. De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, cerca de 5% das pessoas com dengue hemorrágica morrem. O objetivo do Ministério é que esse número seja reduzido a menos de 1%.


Serviço
Em caso de suspeita de Dengue, procure a Unidade de Saúde mais próxima. São José dos Pinhais conta com 32 Unidades de Saúde, das quais duas funcionam 24 horas por dia (US Afonso Pena e CMU Rui Barbosa), além do o Hospital e Maternidade São José e o Hospital Municipal Dr. Atílio Tallamini, que também prestam atendimento à noite e nos finais de semana.

Assessoria de Imprensa Prefeitura de São José dos Pinhais