Vacinação de idosos atinge 20% da meta em SJP 29-Apr-09

Cidade já registra distribuição de 3,6 mil doses da vacina contra a gripe. Meta municipal é imunizar 18 mil pessoas até o final da campanha


Cidade já registra distribuição de 3,6 mil doses da vacina contra a gripe. Meta municipal é imunizar 18 mil pessoas até o final da campanha

Oficialmente, a 11ª Campanha Nacional de Vacinação do Idoso Contra a Gripe teve início no último sábado, 25. Em São José dos Pinhais (SJP), no entanto, a distribuição das doses começou antes do lançamento oficial. Desde o dia 13 de abril, todos as 23 Unidades de Saúde do município estão oferecendo gratuitamente a vacina à população maior de 60 anos. A meta da prefeitura é imunizar 18 mil idosos. Até agora, 3,6 mil já estão protegidos contra a gripe.

“Decidimos iniciar a campanha antes da data oficial para poder levar a vacina também às comunidades mais afastadas, como o Castelhano, e toda zona rural”, conta a diretora do departamento de Saúde Comunitária de SJP, Elaine Castro Neves. “Com mais tempo, podemos atender mais e melhor os idosos”, acredita ela.

Os números mostram que a antecipação da campanha foi bem aceita pela população da melhor idade. O último levantamento repassado pela Secretaria Municipal de Saúde aponta para 3,6 mil doses distribuídas, o que representa 20% da meta estimada para toda campanha. “Esperamos imunizar 18 mil idosos”, lembra a diretora.


Pelo Brasil
A meta nacional é imunizar ao menos 80% da população nessa faixa etária – o que representa 15.542.469 pessoas. A campanha tem como objetivo reduzir os óbitos e as internações causadas pela influenza e suas conseqüências. “O risco e as conseqüências da gripe em idosos são muito maiores. Nesta idade, a doença pode causar infecção respiratória e internamento hospitalar, por isso é fundamental a vacinação na terceira idade.”

Para a aposentada Maria Eugênia Monteiro, a vacinação nesta época do ano já se tornou hábito. “Ouvi no rádio que a campanha tinha começado mais cedo em São José e fui logo me vacinar”, afirma. “Participo da campanha há nove anos e nunca mais uma gripe forte me pegou.”

A vacinação é indicada a todas as pessoas maiores de 60 anos e contra- indicada apenas para quem possui deficiência na produção de anticorpos, seja por problemas genéticos, imunodeficiência ou terapia imunossupressora.
A campanha vai até 08 de maio e o atendimento nos Postos de Saúde de SJP acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Mais informações no site www.sjp.pr.gov.br.


Meta de vacinação em alguns estados brasileiros
UF / Meta
Rio de Janeiro /1.614.343
São Paulo / 3.628.558
Paraná / 915.055
Santa Catarina / 506.808
Rio Grande do Sul / 1.133.464


O que é influenza
A influenza ou gripe é uma doença infecciosa do sistema respiratório, de natureza viral e altamente contagiosa, podendo apresentar desde uma forma leve e de curta duração, até formas clinicamente graves e complicadas. A influenza rapidamente se dissemina, sendo responsável por óbitos em grupos de maior vulnerabilidade.


Resfriado comum
Tanto a influenza quanto o resfriado são enfermidades do trato respiratório, embora causados por diferentes vírus. O resfriado comum é ocasionado por rinovírus e os sintomas clínicos observados são, em geral, mais brandos, caracterizados por congestão nasal, coriza, cefaléia e tosse. Raramente, a febre se faz presente e a infecção comumente não evoluiu para complicações graves como a pneumonia. Existem vários diferentes tipos de rinovírus propiciando que um mesmo indivíduo possa ser infectado mais de uma vez ao ano. 


Transmissão
O vírus influenza é transmitido por indivíduos infectados durante a fala, espirro ou tosse. Como o vírus sobrevive no meio ambiente (mãos, tecidos, superfícies porosas, etc), por tempo variável, o contágio via superfícies contaminadas deve ser considerado e pode ser evitado através de práticas simples de higiene, como a lavagem das mãos. O indivíduo infectado é capaz de transmitir o vírus dois dias antes do aparecimento dos sintomas e até sete dias após a doença instalada.
                                                        
Período de incubação
Após o contágio, pode variar de um a quatro dias.

[PautaSJP.com Mauren Lucrecia - jornalista com informações do Ministério da Saúde]